LIVE MARKETING

A Globo e a Nuvem


17 de Abril de 2021

Eventos são encontros de comunidades. Serão híbridos em breve. Este “hibridismo” vai oferecer possibilidades de expansão das audiências e não será um substituto aos eventos presenciais. Será um complemento tecnológico muito útil.

Falando em tecnologia é preciso analisar várias iniciativas que ocorrem em outros setores para fazermos um paralelo com o setor de Live Marketing. Um setor que está agora aprendendo a ser mais digital. A não ver o digital como um “inimigo” e sim como um “parceiro”.

Neste sentido vamos analisar a parceria da TV Globo com a Google recentemente fechada. Sinal de TV sempre viajou por meio de antenas, cabos e satélites. Já foi analógico. Hoje é digital.

Eventos sempre aconteceram em Pavilhões e hotéis. Já foi só analógico. Hoje precisa ser digital.

Se uma das maiores empresas de mídia, que sempre produziu conteúdo relevante, fecha uma parceria com outra grande empresa de mídia e tecnologia devemos prestar atenção. 

O que o mercado de eventos tem a aprender com esta parceria? 

Vejamos...

A receita da Globo caiu de 2019 para 2020. (-20% em publicidade). Efeito da crise. 

A receita do mercado de eventos caiu muito mais infelizmente (-80% versus 2019). No mínimo a TV Globo tem um plano de digitalização dos seus negócios. Parceria com Google vai por aí.

Mercado de eventos não tem um plano claro de digitalização. Nestes tempos de pandemia foi usuária de alguns serviços digitais adicionais como streaming e eventos virtuais. É pouco.

TV Globo está preparando e treinando seus 5 mil funcionários de back office para uma jornada de pelo menos 2 anos em relação a digitalização dos seus negócios. Tudo na nuvem!

Mercado de eventos não tem uma visão clara sobre como e porque digitalizar seus negócios, e, portanto, os profissionais do setor estão na fase da “mão na massa” (Learn by Doing).

TV Globo está se preparando para ter processos de produção remoto (pensa em uma partida de futebol sem os câmera men e narradores no estádio). Também vão ampliar os produtos Direct to Consumer (DTC) tipo Globoplay

Vão usar algoritmos de recomendação e inteligência artificial para divulgar o conteúdo. Devem estar desenvolvendo interações “two ways” (pensa em uma pesquisa sobre uma matéria jornalística ao vivo na tela). Estão evoluindo!

E o mercado de eventos? Está conseguindo ver todo o potencial tecnológico que existe por aí?

Não precisa fazer parceria com a Google (até que poderia). Os parceiros são mais próximos.

Mercado de eventos precisa entender que os eventos presenciais não vão acabar. Nunca.

Não é essa a discussão para o setor. 

Presenciais versus Virtuais

Virtuais estão funcionando como remédio nestes tempos pandêmicos. Mas logo o virtual deve ser visto como VITAMINA

A tecnologia precisa ser mais utilizada pelo setor de eventos. É urgente esta questão.

Ainda estamos vendo as empresas de tecnologia como fornecedores para o setor de eventos? Ou deveríamos estar vendo estas empresas como parceiros de negócios?

A TV Globo via a Google no máximo como fornecedora até recentemente. Usavam servidores próprios para tudo que faziam. Decidiram ir para a nuvem e assim estão fazendo.

Eventos face to face / presenciais não conseguiremos fazer através da nuvem. É fato!

Mas toda a jornada do participante deve e pode ser mais digitalizada. Não estou falando dos APPs que já são utilizados por quase todos os eventos. Estou falando dos outros pontos de contato e processos que devem ser digitalizados. A jornada não se resume a entrada no evento e a saída (seu carro demorou para voltar na última vez que você foi a um evento?).

E não devemos ficar pensando que somos somente “organizadores de eventos (presenciais)”. Devemos ser muito mais do que isso. Saber ser o gestor destas comunidades “híbridas” será o grande desafio de qualquer profissional do setor de eventos. Entender a relação e a força que o conteúdo tem para atrair os membros destas comunidades o grande potencial. 

Pensa que você é o diretor de um programa da Tv Globo. Além de ter um roteiro/marca relevante para atrair o interesse de uma comunidade qualquer, você precisa agora entender qual é o melhor formato para atingir a sua audiência. E pensa que podem existir inúmeros novos negócios ao redor desta relação. A tecnologia vai ajudar nessa sua angústia com certeza, pode apostar!

E para deixar bem claro...

Somos Gregários, #eventospresenciaisforever, #colaboraçãoéanossapraia

Afinal o Live Marketing não é para os fracos!

Tags: Globo | google | live-marketing | melhores-da-semana | eventos-presenciais