GERAL

GERAL

Como se aplica a Comunicação M to M e quais suas funcionalidades

Como se aplica a Comunicação M to M e quais suas funcionalidades

Este canal é patrocinado por
Este canal é patrocinado por


17 de Fevereiro de 2022

*Por Frederico Menegatti 

O rastreamento veicular possui diversas frentes e maneiras de funcionar para chegar ao objetivo final. Todo o processo depende – e muito – de tecnologias que se aprimoram a cada dia, assim podemos citar a Internet das Coisas e Chips M2M (ou Machine To Machine). Essas ferramentas auxiliam os dispositivos, fazendo com que eles se mantenham conectados até mesmo quando estão em locais com pouca infraestrutura e sinal de internet.

Leia também: Tendências em atendimento para seguir em 2022

Como ainda é muito comum que o veículo fique sem acesso a internet em estradas e rodovias, a “comunicação máquina a máquina” se torna muito importante e garante que a conectividade se mantenha até em casos extremos. Com esse recurso a assertividade se torna essencial na transmissão de dados. Para entender melhor é preciso que se compreenda que a Comunicação M to M está totalmente ligada ao IoT, tecnologia que tem revolucionado muitos setores econômicos no Brasil.

Esse recurso funciona por meio de chips de conectividade, chamados também de chips M2M e um pacote de dados que capta informações e é utilizado na coleta de dados dos rastreadores, que os enviam para plataformas de gestão. O chip M2M é uma tecnologia que permite que sensores e dispositivos dentro da IoT (Internet das Coisas) se comuniquem entre si e com outros dispositivos e sistemas habilitados para internet. 

Frederico Menegatti, CEO e fundador da Getrak, maior provedora de tecnologia para empresas de rastreamento veicular e IoT da América Latina. Foto: Divulgação

O chip M2M possibilita conexões não humanas. Sendo assim, a conectividade acontece inserindo no dispositivo um chip M2M para rastreador, que será configurado ou via mensagem SMS pelo técnico responsável pela instalação ou pela empresa responsável pela distribuição do hardware. 

O chip de dados M2M funciona em conjunto com outras tecnologias, como sensores RFID (identificação de radiofrequência), Wi-Fi, ligação por meio da comunicação de celulares e computação autônoma, que são softwares equipados com o sistema de inteligência artificial capazes de ajudar o dispositivo a interpretar os dados enviados.

As comunicações M2M podem ser utilizadas em serviços públicos, controle de tráfego, telemetria e até mesmo cadeia de suprimentos. Além disso é possível que seja amplamente usada em monitoramento ambiental, produção de alimentos, eletrodomésticos, entre outros serviços.

Por fim, é válido dizer que os Chips M2M se tornaram itens essenciais no rastreamento veicular. Não é sempre que a conexão com a internet pode nos auxiliar e nessa hora fica valendo esse recurso. E você já conhecia essa tecnologia?

Tags: tecnologia comunicacao IoT