DIGITAL

Podcast: A nova revolução do marketing digital e das mídias sociais?


8 de Novembro de 2021

Desde seu início, que coincide com o começo do novo milênio, o podcast tem sido um formato de áudio que acompanha os consumidores digitais por vários motivos: Gratuidade ou baixo custo, portabilidade, automação de download e a grande virtude de poder escolher o assunto que cada pessoa deseja consumir, o que lhe dá maior relevância em relação a outros formatos longos. Sem mencionar que o nível de atenção que requer é relativamente mínimo. 

Portanto, não é surpreendente que, como qualquer outro produto do ambiente digital, este formato tenha se popularizado em diversas campanhas de marketing digital e redes sociais, servindo como amplificação das mensagens das marcas como parte de suas estratégias abrangentes.

O podcasting tem quatro grandes momentos:

  • Nascimento e rápido posicionamento, de mãos dadas com a popularização da internet;
  • Desaceleração, que coincide com o surgimento das principais redes sociais e o nascimento de novas, assim como o fortalecimento do vídeo como o principal formato on-line;
  • Renascimento, em que os consumidores estão redescobrindo o formato (ou descobrindo-o pela primeira vez) na busca de conteúdos mais aprofundados, que não só entretém, mas, também servem para explorar tópicos de interesse para eles.

A experiência na produção e publicação de mais de 500 podcasts me permitiu identificar os pontos-chave que as marcas devem considerar, a fim de contribuir para o sucesso de seus podcasts.

Hábitos de consumo em marketing digital e redes sociais

Segundo pesquisadores e demógrafos, o tempo de atenção das gerações mais jovens é reduzido para oito segundos. Uma contradição, tendo em vista que um formato naturalmente longo esteja atualmente desfrutando de um ressurgimento. 

O podcast tem construído seu caminho durante todo este tempo para voltar a brilhar no momento mais apropriado: a pandemia. Com isto, não pretendo insinuar que o formato reapareceu da emergência sanitária atual, pois já vinha se fortalecendo há alguns anos no ambiente digital. 

No entanto, é fato que o cansaço visual pelo uso de telas, dado o aumento de horas nas redes sociais, videochamadas, YouTube, TikTok ou mesmo na televisão, deu origem à necessidade de uma pausa ativa, que foi bem capitalizada pelos conteúdos em áudio.

O que começou como tendência está se tornando cada vez mais um padrão que deve ser considerado elemento importante na construção das estratégias de marketing digital e conteúdo das marcas.

As marcas que pretendem apostar no formato devem ter em mente as seguintes dicas, a fim de tornar o novo podcast verdadeiramente relevante: Escolher um nome curto, atraente e marcante; praticar seu tom de voz e dicção; seguir o roteiro e não improvisar para preencher o tempo; torná-lo dinâmico e evitar silêncios incômodos. 

Por que o podcast para uma estratégia de conteúdo e inbound?

Porque há um público cada vez maior - muitos deles jovens - que escolhe este formato. Na verdade, houve um aumento no consumo de podcasts no Brasil.

A pesquisa mais recente da Associação Brasileira de Podcasters (abPod) estima que há, atualmente, entre 20 milhões e 34,6 milhões de ouvintes de podcasts no Brasil. No levantamento de 2019 da associação, este número era de 17,3 milhões de ouvintes.

Para chegar aos seus consumidores, as marcas devem considerar as vantagens de um podcast em sua estratégia de negócio: Criar um podcast é simples e não é muito caro. 

Compartilhá-lo é ainda mais simples: Não são necessários terceiros para isso, pois é possível publicar em seu próprio site ou usar sites como o Soundcloud, por exemplo. 

Além disso, ele cria comunidade e fidelidade, acompanha as audiências em diferentes momentos do seu dia (na hora do exercício ou do trabalho, por exemplo), atrai tráfego para o site e permite ilimitados assuntos, então, você tem que parar de pensar que "Eles não combinam com a minha marca".

Embora tenha todas essas vantagens, é importante não esquecer que um podcast, como o restante da estratégia de conteúdo, tem que ser relevante e útil para a audiência, ou seja, tem que contribuir com algo para sua vida, seja despertando sua curiosidade, trazendo felicidade ou resolvendo um problema. 

Como tudo, sem um objetivo claro, ele não dará os resultados esperados. Outro aspecto importante a considerar é a consistência na publicação dos áudios e a escolha de um tema que esteja de acordo com os objetivos de comunicação e os valores da marca. 

Seguindo uma metodologia, para evitar erros, este formato pode trazer muitos benefícios para as marcas.

Tags: artigo | podcast | marketing-digital | redes-sociais | jesus-barreda