DIGITAL

Como utilizar as redes sociais com segurança e evitar golpes


5 de Outubro de 2021

 

O uso das redes sociais aumenta a cada ano, principalmente com a popularização dos smartphones, que permitem acesso à internet de qualquer lugar. 

Apenas durante a quarenta, 90% das pessoas aumentaram o uso de celular, sendo o Instagram e YouTube as principais plataformas utilizadas durante esse período, aponta a pesquisa ‘Novo Normal’, desenvolvida pela Squid. 

Paralelamente, o surgimento de golpes por meio desses canais também cresceu e acredito que os ataques ocorrem, em grande escala, pois é comum não estarmos atentos a alguns sinais e o fator humano, é claro, continua sendo o mais frágil e o mais simples de ser atingido. 

Portanto, basicamente, a resposta para tantos ataques e vítimas é simples: Falta de informação sobre segurança da informação. A ausência do conhecimento sobre o tema pode custar muito, principalmente, a um influenciador digital, por exemplo, que pode ser chantageado a pagar valores para recuperar o acesso à sua conta. 

Para proteger seus dados, são necessárias medidas simples e eficientes, e para ajudá-lo nesta questão separei algumas dicas imprescindíveis para utilizar as redes sociais com segurança. 

Entre elas, procure sempre habilitar a autenticação em dois fatores nos aplicativos que mais utiliza, o que irá adicionar um tipo de camada extra de segurança no momento do login. 

Normalmente, o primeiro fator é a senha e o segundo varia de acordo com a plataforma usada, podendo incluir o envio de um SMS, um gerador de senhas, entre outros. 

Por falar em senhas, ser criativo na criação delas parece bobeira, mas é muito importante. A maioria das pessoas acaba utilizando a mesma combinação em diferentes canais, o que facilita a atuação de hackers. 

Por isso, é importante elaborar senhas com caracteres especiais, letras maiúsculas e minúsculas, além de números não-sequenciais. 

Em relação aos perfis, como no Instagram e Twitter, por exemplo, é importante que sejam privados para que criminosos não saibam informações sobre a sua rotina, membros da sua família e quem são seus amigos. 

Dessa forma, os hackers não conseguirão ter como base essas informações para aplicar eventuais golpes. 

Desde o caso do aplicativo FaceApp, que teve sua política de privacidade questionada, muitas pessoas estão atentas aos dados compartilhados com os aplicativos. 

Porém, todo cuidado é pouco e antes de aceitar os termos, procure lê-los com atenção para saber quais informações você está dividindo e se, de fato, faz sentido compartilhá-los. 

Por último, dê preferência para redes que utilizam a criptografia, pois ela garante a segurança das informações que forem inseridas. Por isso, se alguma rede social não apresentar um cadeado na barra de navegação, não coloque nenhum dado seu. 

As medidas de segurança são simples e isso permite que, principalmente, os usuários assíduos das redes sociais, adotem esses mecanismos para evitar que sejam vítimas de ataques fraudulentos e maliciosos.

Tags: artigo | redes-sociais | golpes-nas-redes-sociais | gustavo-duani