DIGITAL

Como o WhatsApp está ajudando comerciantes a alavancarem as vendas


17 de Agosto de 2021

Quando falamos sobre canais de vendas, a mensagem passada é sempre a de que se deve estar onde seu cliente está. 

Não é à toa que o WhatsApp tem se tornado uma ferramenta cada vez mais eficiente para a compra e venda de produtos — ele é, de longe, o aplicativo de mensagens instantâneas mais utilizado pelos brasileiros atualmente. 

Em pesquisa recente da consultoria Accenture, 83% dos consumidores do país apontaram que usam o app, no mínimo, para conversar com o vendedor durante a jornada de compra. 

Agora, com a recente liberação dos pagamentos dentro da própria plataforma por intermédio do WhatsApp Pay, esse número deve aumentar ainda mais.

Certamente, parte dessa popularização do uso do aplicativo para compras veio com a pandemia, que provocou um aumento nunca antes visto no comércio eletrônico. 

Com o isolamento social e as restrições às lojas físicas, os empreendedores, sejam de grandes ou pequenos negócios, foram obrigados a se digitalizar em algum nível para manter as atividades. 

Na busca por alternativas, o WhatsApp se destacou pela facilidade de uso, além da forte inserção na sociedade. Afinal, o canal de comunicação alcança, hoje, diversas faixas etárias e estratos sociais — segundo o Digital Global Overview Report 2021, publicado pela Hootsuite e We Are Social, 91,7% dos brasileiros com idades entre 16 e 64 anos utilizam o app.

Aos poucos, porém, o WhatsApp foi se tornando muito mais do que uma ferramenta temporária e alternativa, consolidando um canal de compras que permaneceu forte mesmo com a gradual reabertura do varejo físico — e que deve continuar firme no período pós-pandemia. 

Na nona edição da pesquisa “O Impacto da Pandemia de Coronavírus”, elaborada pelo Sebrae em parceria com a Fundação Getulio Vargas (FGV), 84% dos empreendedores entrevistados afirmaram que o app é uma das suas ferramentas preferidas para vendas. 

Como o WhatsApp conquistou o comércio brasileiro

Além da popularidade do aplicativo de mensagens, os benefícios que surgiram da comunicação entre consumidores e vendedores via WhatsApp fizeram com que ele ganhasse muito destaque como ferramenta de vendas. 

Primeiramente, há a possibilidade de interação avançada, que de certa forma permite que alguns procedimentos do comércio físico sejam aplicados mesmo em um ambiente digital. 

Mais do que simplesmente olhar um catálogo e escolher um produto, como normalmente é feito em um e-commerce, no WhatsApp é possível conversar com o vendedor, pedir mais fotos e informações sobre as mercadorias e tirar dúvidas sobre a compra, por exemplo, o que reflete um atendimento muito mais pessoal e, por vezes, até mais rápido. 

Tudo isso garante uma comunicação eficiente, o que acaba também dando mais segurança àqueles consumidores que ainda não estão acostumados com as compras on-line.  

É por isso, inclusive, que o termo “comércio conversacional” começou a ser utilizado para designar essa tendência de vender por meio de ferramentas de mensagens instantâneas. 

A possibilidade de ter um atendimento mais pessoal mesmo à distância possibilita um aumento na conversão de vendas e ainda uma grande fidelização de clientes, que se sentem mais próximos da marca. 

A personalização, aliás, é outra vantagem do aplicativo, considerando que fica mais fácil escolher os meios de pagamento e de retirada ou entrega do produto.

Agora, com o lançamento do WhatsApp Pay, a tendência é que o formato do comércio conversacional cresça ainda mais, considerando que as compras poderão ser completamente realizadas pelo próprio app. 

A possibilidade é benéfica para os consumidores, que poderão ter mais praticidade e agilidade na hora da compra, e também para os vendedores, que receberão o valor da transação quase em tempo real e sem precisar pagar nenhuma taxa.

5 dicas para potencializar o uso do WhatsApp para vendas

1 - Criar um perfil business

Para potencializar o uso do WhatsApp para vendas, é fundamental, antes de tudo, criar um perfil business. Essa é uma modalidade específica para quem quer utilizar o aplicativo para negócios, contando com ferramentas extras para auxiliar o vendedor no dia a dia. 

É possível, por exemplo, configurar respostas automáticas, salvar mensagens que são enviadas com maior frequência para reutilização e criar etiquetas para organizar os clientes. 

O vendedor deve manter esse perfil atualizado e completo, com informações como horário de funcionamento, endereço e redes sociais.

2 - Explorar os recursos disponíveis

O comerciante deve aproveitar bem as funcionalidades do perfil business para melhorar as suas vendas. Montar um catálogo com seus produtos e deixar uma saudação e uma mensagem para quando estiver ausente com link para ele, por exemplo, são excelentes ações. 

Outra estratégia é explorar o Status — recurso semelhante ao Stories, do Instagram, em que a publicação fica visível por apenas 24 horas — para anunciar novidades e promoções. 

Para facilitar o gerenciamento do negócio, uma outra dica interessante é utilizar as etiquetas para separar novos pedidos, pagamentos pendentes, pagamentos realizados e pedidos finalizados.  

São diversas as possibilidades, então a melhor opção é sempre explorar o aplicativo, testar e descobrir aquela que funciona melhor para o negócio.

3 - Conhecer os clientes e apostar no pós-venda personalizado

O contato por WhatsApp pode ser aproveitado para que o vendedor tente entender melhor os clientes, organizando dados para trabalhar com eles de maneira segmentada. 

Uma dica essencial nesse sentido é investir no pós-venda personalizado, enviando conteúdos e promoções específicas de acordo com o perfil dos consumidores. Esse marketing mais certeiro certamente impactará positivamente nos resultados do negócio. 

4 - Utilizar listas de transmissão

Muitos comerciantes criam grupos com seus contatos para enviar a eles mensagens sobre ofertas de uma só vez. No entanto, essa não é a melhor estratégia. O ideal é substituir a forma de envio de mensagens por listas de transmissão.

Dessa maneira, é possível continuar enviando as mensagens de uma única vez, mas sem que os destinatários vejam as reações e respostas uns dos outros.

Também é possível organizar diferentes listas de transmissão de acordo com as características ou preferências dos clientes, para enviar mensagens personalizadas conforme cada perfil. 

5 - Ser multicanal

O WhatsApp é um excelente canal de vendas, mas certamente não pode ser o único utilizado pela empresa. Hoje, a estratégia multicanal está cada vez mais consolidada, e é fundamental que todos os espaços estejam integrados — o número do WhatsApp, por exemplo, deve ser divulgado na loja on-line, no perfil do Facebook e Instagram e onde mais os clientes estiverem. 

Afinal, é cada vez mais comum situações em que o consumidor vê o produto no Instagram, entra no catálogo no site da loja e faz o pedido pelo WhatsApp, por exemplo. Portanto, para vender mais, é preciso estar nesse ecossistema de redes.


 

Tags: artigo | whatsapp | e-commerce | guilherme-hernandez