Geral

A semiótica da pandemia* ou o pandemônio da comunicação**


5 de Maio de 2020

Vem comigo.

Parece um Fla X Flu. Cada ser grita uma coisa.

1, 2, 3, 4, 5, mil, eu quero que a Corona vá pro meu freezer.

Afinal, tem coisa melhor que uma geladinha?

Ah garoto!

Mas atenção! Para tomar, precisará tirar a máscara, o sapato, lavar as mãos por 20 segundos, higienizar a Corona e colocar luvas.

Hoje, só existe uma mensagem única. A comunicação é bem clara: FIQUE EM CASA!

A farmácia diz para ficar em casa.

O motoboy traz comida, para você comer em casa.

O mercado entrega em casa.

O açougueiro, vem fazer o churrasco, na sua casa.

O médico faz consulta por computador e manda os pedidos e as receitas para sua casa.

A diarista, você paga, para ela ficar em casa.

Aí, sobra a sua casa para você fazer tudo!

Eu já estou ficando doido com essa história.

E o pior; se você for procurar, a coisa é complexa.

Todos têm ideias.

Todos, têm opinião.

E sempre tem o chato, que discorre uma teoria semiótica da pandemia.

E já que é assim, vamos olhar os reclames na mídia.

Impressionante.

Outro dia vi uma grande empresa oferecendo seguro de vida com 40% de desconto!

Só faltou dizer: compre já, antes que você morra.

Um dia veremos;

A Funerária VIDAQSEGUE tem uma oferta especial para você, meu amigo, minha amiga.

Durante o pico da curva, na compra de 2 caixões de 80 polegadas, você leva, inteiramente grátis, mais um de 30.

Não deixe o pico cair.

Peça já a visita de nosso consultor especializado.  Ele estará usando o que há de mais moderno em EPI.

Tirará as medidas, verificará o peso, e apresentará a você as melhores opções de acabamento e cores.

E atenção para a oferta relâmpago; os primeiros 200 a usar o produto, vão ganhar ar refrigerado de fábrica, em seu jazigo. Aproveite, entregamos na sua casa.

Se não for morrer, FIQUE EM CASA.

Estava ouvindo Spotify ontem e entrou uma música do Rei, e ele cantava assim:  ...é preciso saber viver.... aí pensei; O que será que este cara está fazendo, pois é cheio de superstições?

Descobri que, além de não ter nada em casa na cor marrom, ele também não fala o nome da doença, porque dá azar.

Joguei fora imediatamente todas as minhas roupas e tudo o mais que era marrom.

Só ficaram os discos da Alcione.

Quando essa encrenca passar, preparem-se.

Novos produtos serão lançados.

Sabão líquido com CV19 triple X, mata todos os germes inclusive o mosquito do Covid-19, deixando sua roupa protegida.

E atenção minha senhora, meu senhor. Se você descobrir o que está errado neste reclame, ganha inteiramente grátis, uma tabela periódica dos elementos químicos.

Então pensei: Vamos fazer um pequeno resumo, tipo os 10 mais votados, para ajudar a turma a se orientar. Mas naturalmente compilando o que autoridades, profissionais em geral e cidadãos estão dizendo.

Afinal, o objetivo é facilitar a comunicação.

1. Estamos nos meses frios do ano. Lave as mãos por 20 segundos. Aproveite, no verão será: não gaste água. Se poupar, não vai faltar.

2. Fique em casa.

E se você precisar sair para trabalhar, o problema é seu.

3. Use máscara.

Não tem? Não achou? Entra no Google; lá ensina como fazer máscaras. Faça a sua parte!

Outro dia, coloquei o meu chapéu, óculos escuros e minha máscara. Entrei no Banco para sacar. Fui rapidamente cercado. Eles vieram para me parabenizar, pois estava todo protegido. Usava luvas também.

4. Não tome Ibuprofeno.

NÃO !!! Está errado, tome iIbuprofeno.

Tome Cloroquina.

NÃO !!! Ninguém sabe o que pode acontecer.

5. Quando chegar em casa, fique nu.

Na porta da rua.

Entre peladão. Tire os sapatos. Fique tranquilo:: a empregada não está. E vá direto lavar a roupa.

Tome um banho, e nesse caso não precisa gastar 20 segundos com cada parte do corpo. Se não, você pode ficar em coma induzido pela conta da água.

6. Se saiu com o cachorro, lave as patas do mesmo.

Deixe os sapatos do lado de fora.

Passe álcool em gel.

Se você não tem, porque não conseguiu comprar, passa 51 com mel que vai dar no mesmo.

7. Se for viajar, preste atenção! É pra ficar em casa.

Hum! Tem mesmo que ir.

Tá ok.

Verifique, se no seu caminho, não tem uma cidade ou Estado que decretou independência do Brasil e fechou as estradas.

8. Muita atenção nesta aqui: Foram criadas bandeiras para significar, se a área está muito ou pouco infectada.

Tá ok.

Mas, primeiro você tem que saber qual o partido que está no governo daquela localidade.

Se for de direita, a bandeira vermelha significa problema.

Se for de esquerda, o vermelho significa tudo certo.

Mas uma coisa que eu preciso saber, pois sempre fui ruim em matemática; afinal, quantos dias tem uma quarentena?

Assistam agora a mais um capítulo de Fina Estampa.

Boa noite.

 

*Semiótica quer sugerir uma visão pela metade de um ou mais eventos.

**Pandemônio é o que conseguimos fazer misturando uma crise de saúde, uma política e uma econômica.

 

Tags: artigo | Coronavírus | Covid-19 | #fiqueemcasa | Luiz Fernando Coelho | isolamento social