Live Mkt

Parem de atrasar a RETOMADA da economia em São Paulo


29 de Agosto de 2020

A cidade de São Paulo, hoje na fase amarela do plano de contingências, já reabriu uma série de atividades econômicas além das essenciais. 

Em particular, já estão liberados para funcionamento com protocolos adequados, os shoppings centers, bares e restaurantes, com os quais o setor de eventos de negócios B2B busca uma equiparação para liberação. Estamos prontos.

A Câmara Municipal de São Paulo, por intermédio da Comissão Permanente de Finanças e Orçamento irá realizar na quarta-feira (26/08) a 13ª Audiência Pública virtual de 2020.

Foram convidados para essa audiência o secretário municipal da Casa Civil, Orlando Lindório de Faria; o secretário municipal de Saúde, Edson Aparecido; e a coordenadora da Covisa (Coordenadoria de Vigilância em Saúde), Solange Maria de Saboia e Silva.

A reunião terá início às 9h30, pode (E DEVE) ser acompanhada, ao vivo, pelo portal do Legislativo paulistano, no link Auditórios Online, ou canal do YouTube da Câmara Municipal de São Paulo. Quem atua na área tem a “obrigação” de acompanhar.

O encontro atende ao requerimento 63/2020, protocolado pelos vereadores Soninha Francine (Cidadania) e Rodrigo Goulart (PSD), que também integram a Comissão Extraordinária de Apoio ao Desenvolvimento do Turismo, do Lazer e da Gastronomia.

O mérito dessa reivindicação está solidamente amparado pelos protocolos desenvolvidos pelo setor, que contempla um leque ainda maior de medidas de precaução. 

Além disso, os eventos de negócios estão amplamente melhor preparados para receber, controlar e monitorar, durante e após o evento, por conta de um completo sistema de credenciamento de acesso de todos os participantes, incluindo os colaboradores dos bastidores de cada evento. Eventos com foco em negócios não geram aglomerações.

Não há nenhuma justificativa relevante para que a liberação não ocorra. Os eventos de negócios são absolutamente fundamentais para gerar negócios, e, no momento em que observamos uma queda dramática no nível de empregos, a ampliação das oportunidades de negócios é sinônimo da manutenção e da recuperação dos postos de trabalho para uma imensa quantidade de profissionais das mais diversas atividades econômicas.

Não são apenas postos de trabalho do setor de eventos. A força dos eventos de negócios se manifesta em toda a engrenagem industrial, comercial e de prestação de serviços. E tem resposta rápida, que é o que precisamos para enfrentar essa crise.

O setor se debruçou, desde o início da pandemia, no estudo e no desenvolvimento de protocolos adequados para uma RETOMADA consciente e responsável. 

Tais protocolos, contaram com a consultoria de especialistas da área de saúde do Brasil e do Exterior e proporcionam um elevado grau de segurança.

Nós, organizadores da Expo Retomada 2020, estamos empenhados em mostrar, na prática, a aplicação desses protocolos já desenvolvidos, e, indo além, também das boas práticas que estão sendo adotadas nos eventos de negócios que já vêm sendo realizados em alguns países por empresas do setor que também operam no Brasil e que, por uma questão de política de “compliance” naturalmente irão adotar em seus eventos brasileiros.

Então voltamos à pergunta que não quer calar:

Por que travar a RETOMADA da economia em São Paulo?

Tags: artigo | eventos | melhores-da-semana | setor de eventos | eventos em São Paulo | indústria de eventos | news-brand | retomada dos eventos em São Paulo | Fernando Lummertz

Principais Artigos