TURISMO

A motivação ajudando os destinos e associações


13 de Janeiro de 2022

Hoje vou falar do conceito da motivação e da sua importância estratégica na associação com o Turismo Corporativo e de Incentivo.

Porem, para que isso se torne de fato uma realidade, o Trade e os destinos têm uma longa caminhada pela frente para se adequarem às demandas globais que o Turismo Corporativo demanda e apresenta.

Leia também: O consumidor no marketing digital

No turismo já estamos convivendo com a Inovação Tecnológica na criação de ações e destinos customizados, através de experiências e vivências, eventos e portais recriando historias, e atividades lúdicas.

Na verdade é um turismo experimental apoiado na realidade virtual, através de ações interativas que estimulam os participantes a encarar desafios, superarem e vencerem seus limites, através de experiências e vivencias on-line.

O objetivo deste artigo é divulgar junto ao mercado corporativo e de incentivo, a importância de um serviço de informação permanente, apoiado na demanda, na segmentação do público-alvo, e localização geográfica proporcionando na sua diversificação, entretenimento seletivo e customizado um pacote de atividades e diferenciais para o mercado focados em destinos e espaços.

Na prática um serviço compartilhado e administrado por associações, academias e meios de comunicação.       

Mudanças estão acontecendo, para alguns são encaradas como renovação, para outros o mundo mudou e nada mais vai ser igual, Dentro desta realidade, é preciso entender qual será o papel do turismo corporativo e de incentivo, neste novo ano, neste cenário ainda confuso que vamos começar a trabalhar. 

Antes de traçar estratégias e fazer previsões,  acredito que uma das principais ações é avaliar a demanda do mercado, a economia e, principalmente, comportamento das empresas e participantes, premissas que devem ser seguidas de uma mudança comportamental, onde empresas destinos e participantes terão que se reinventar.

Nesta mudança ou neste recomeço, ressalto o Turismo de Eventos como uma das grandes oportunidades e igualmente e um dos principais agente de mudança.

Dentro desta realidade e dando continuidade à nossa tese, considero os eventos e congressos, como uma das principais atividades a serem recuperadas na atividade do turismo corporativo, trazendo a reboque atividades culturais, atividades comprometidas com o sucesso dos destinos, otimizando e apoiando em paralelo uma série de ações complementares e associadas a este universo. 

O mais importante neste primeiro passo é a segmentação do publico participante, e a originalidade do destino turístico, para oferecer uma experiência única, uma experiência cultural apoiada na tecnologia criativa

Mais que uma relação cognitiva as experiências são uma inovação  estratégica interativa, propiciando aos participantes uma relação de parceria e colaboração difícil de ser conseguida de outro modo a não ser fazendo, resgatando o envolvimento emocional, na imaginação e no estimulo dos sentidos, com ações e destinos customizados num mundo midiático, um mundo de comunicação sensorial.

Tags: mercado-corporativo | turismo | Marketing | mercado-de-incentivo