INCENTIVO

Puxar para cima ou puxar para baixo


22 de Maio de 2021

Quando tentamos analisar o comportamento humano nos deparamos com atitudes contraditórias, ou seja: Positivas, e, ao mesmo tempo, negativas.

Ex. Nós, animais "racionais'', na realidade somos muito influenciáveis, e, na maioria das vezes, movidos, ou melhor, motivados, por elogios, quando correto seria o reconhecimento.

Aqui começa uma das minhas contradições. Elogiar é negativo? 

Não negativo, porém, nem sempre o elogio ou a falta dele é uma atitude positiva.

Vamos a um exemplo, fazer um elogio gratuito, apenas para agradar, valorizando e elogiando o óbvio, ou até mesmo o que não concordamos, além de puxar saco, estamos alimentando a falta de qualidade, a falta de coerência, a desonestidade.

Da mesma forma o não elogio, um ato intencional de segundas intenções para jogar a autoestima de alguém no lixo, ou melhor, para destruir. 

Tanto na vida pessoal quanto na corporativa, o elogio, ainda que gratuito, está incorporado à nossa realidade, pior, quando não avaliamos a sua dimensão destrutiva.

Não estamos falando de pensamentos positivos e da sua importância emocional, que é uma realidade, estamos falando de como uma simples palavra ou uma atitude consciente ou não, ter o poder de influenciar e até destruir. 

Este, entre outros exemplos, mostra a ambiguidade, a dupla face de sentimentos e comportamentos, principalmente, os que envolvem relações emocionais. 

Este exemplo evidencia a importância das inter-relações sociais emotivas e até sentimentais para o desenvolvimento do Ser humano por meio de comportamentos que podem nos afetar de forma negativa. 

Na vida corporativa, os comportamentos são mais evidentes, e, na pior das hipóteses, são gerados por uma comunicação subjetiva, não verbal destrutiva, que se instala no subconsciente, impedindo a disposição, a força motriz de motivar, inclusive, eliminando a capacidade do Ser humano se levantar perante aos desafios.

Como contraponto, tem o lado positivo, a diversidade comportamental nas organizações deve ser encarada positivamente. Assim, respeitando histórias e experiências, comemore sempre as suas vitórias, mas, sem demonstrações exibicionistas das suas capacidades!

Saber ser humilde seria uma das grandes virtudes do Ser humano. 

Modesto perante suas qualidades, e consciente das suas fraquezas, mas isso não é a nossa realidade, cada pessoa tem seus próprios valores, e, por isso, dá importância a eles de maneira individual, própria.

Sugestão: Use a sua individualidade e desenvolva o seu autoconhecimento, assim conseguirá visualizar e resolver todas as situações de forma mais objetiva, apostando nas mudanças e ajustes necessários à melhoria das suas relações comportamentais.

Tags: artigo | edmundo-monteiro | incentivo | melhores-da-semana