Geral

Ninguém fica para trás: Como auxiliar os pequenos fornecedores


17 de Julho de 2020

Em um passado remoto, a maioria das empresas conceituadas já foram um pequeno negócio. Visando um cenário no qual é necessário inovar para gerar mais rentabilidade, parcerias entre grandes e pequenos fornecedores foram garantindo novas experiências para alavancar os respectivos empreendimentos. 

Hoje, um campo que tem ganhado bastante espaço é a organização de eventos pelos setores de supply chain, no qual grandes empresas oferecem chances para as pequenas apresentarem soluções para seus produtos e/ou serviços. 

Mesmo existindo uma grande tendência global em implementar esses processos, eles ainda não são praticados na maioria das grandes empresas no Brasil. 

Para garantir uma relação ideal é necessário seguir algumas características como harmonia e boa comunicação para gerar insights nas transformações dentro dos serviços ofertados. 

Os processos de compras recebem mais atenção a partir do cenário atual, onde a tecnologia é vista como aliada. As normas de compliance, por exemplo, evitam equívocos evidenciando transparência e confiança. 

O adiantamento de pagamento para o parceiro/fornecedor também promove a prestação de serviços com qualidade, minimizando prejuízos e satisfazendo as partes envolvidas. 

Além disso, incluir princípios de diversidade e inclusão na escolha do fornecedor torna a visibilidade da grande empresa mais atrativa e promissora ao olhar dos clientes. 

A MCM, por exemplo, prioriza a inclusão dentro dos prestadores de serviços. Essa preocupação veio anos atrás, quando aprendi que eu também tinha responsabilidades e um propósito maior que o meu negócio. A partir daí, nos associamos e fizemos parcerias com diversas ONGs como, por exemplo, o Integrare (Centro de Integração de Negócios), que nos auxiliou no envolvimento e criação de espaços de equidade, diversidade e inclusão. 

Em 2019, anunciamos o lançamento do selo Lado B, que funciona como uma certificação atestando os compromissos como agência por meio de melhores práticas e que assegura ao cliente suas escolhas a favor da diversidade, inclusão e sustentabilidade. Se tornou um compromisso para mim e está ligado diretamente ao trabalho do Integrare. 

Durante o período de outubro a dezembro de 2019, alguns eventos receberam a montagem da empresa HG Studio com a maioria dos funcionários sendo ex detentos buscando recolocação profissional e pessoas com deficiência vindos da AACD (Associação de Assistência à Criança Deficiente).

Outro grande exemplo, que me orgulho, são as compras de diversos brindes para as grandes empresas que também compram da gente. 

Com a FR Brindes, onde adquirimos uma alta quantidade de produtos, conseguimos fazer essa ponte entre o pequeno fornecedor e a grande corporação. É a grande missão das nossas compradoras, buscar fornecedores que precisam desse olhar cuidadoso. Então, como diz Antonio Luiz, presidente do Integrare: "Façam acontecer! Olhem para esses fornecedores como eles precisam ser olhados e ajude você também nessa jornada." 

A importância destas parcerias atinge o setor econômico com velocidade, gerando mais empregos, permitindo representatividade e provocando inovação. 

Segundo pesquisa realizada pelo Sebrae, a cada quatro empresas abertas, uma fecha antes de completar 2 anos de existência no mercado. Toda vez que uma grande empresa ajuda um pequeno negócio é um mar de possibilidades impulsionando o ecossistema a ser mais lucrativo para todos. 

A atitude empreendedora é a única maneira de sobrevivermos mediante ao cenário que estamos vivendo. Não existirão mais empregos como antes, diante disso, as mentorias se fazem eficazes e são capazes de capacitar esses fornecedores. 

Se cada grande empresa se preocupar e fazer com que esses fornecedores se encontrem e entrem no mercado, elas serão capazes de se desenvolver e de se destacar no meio. 

É importante dizer também que quanto mais colaborativos formos e proximidade tivermos com o nosso time e nossos clientes, mais longe chegaremos. 

A proximidade é importante porque só me oferecerão bons frutos aqueles que me conhecem e sabem da minha necessidade. Então, é imprescindível que mantenhamos contato e tenhamos um olhar humano para as necessidades de todos, nos reinventando e aprendendo cada dia mais.

Tags: artigo | tecnologia | Mônica Schimenes | setor de eventos