PROMOÇÃO

PROMOÇÃO

As promoções na Era dos Jetsons

As promoções na Era dos Jetsons

Este canal é patrocinado por
Este canal é patrocinado por
); ?>


18 de Novembro de 2020

Como reagiriam se voltássemos ao passado e disséssemos aos participantes de promoções que no futuro todas as embalagens guardadas para participar se tornaram desnecessárias? 

Ou até mesmo, todo o esforço para enviar uma cartinha pelos Correios seria substituído por um simples leitor de QR code, a partir da câmera de seu telefone?

Pois bem! Em 23 de setembro de 1962, estreou a série animada de TV produzida pela dupla de sucesso William Hanna e Joseph Barbera, “Os Jetsons”. 

Durou pouco (foram apenas 75 episódios, até 22 de setembro de 1963), mas marcou uma geração inteira de crianças. Com as ideias “loucas” de uma tecnologia futura até então impossível, como conversas telefônicas por vídeo, carros voadores que não precisavam de motoristas, TVs de tela plana, tablets, smartwatchs, consultas médias por vídeo, entre outras “invencionices”, a série fazia a gente pensar até onde poderíamos chegar. 

Pois é, conforme esperado, vimos a Era Jetsons se tornar realidade em nossas vidas antes mesmo dos desafios que surgiram durante a pandemia. 

Alguns passos até à frente da família, que vive no ano de 2062, com um avanço tecnológico gigantesco, estamos acompanhando este processo de transformação digital dentro das promoções comerciais, usando o que está ao alcance do consumidor e criando estratégias para a internet móvel, item aliás, não previsto na série (A internet), embora o jovem Elroy Jetson tivesse um computador a quem fazia perguntas sobre as tarefas escolares (seria o avô do Google?). 

Hoje, utilizamos o WhatsApp para iniciar e até concluir a nossa participação em uma promoção, além de esclarecer dúvidas e enviar dados, sem espantos, deixando para trás toda a dificuldade que apavoraram as senhorinhas na hora de enviar um e-mail com uma foto do cupom fiscal comprovando a compra, o que, diga-se de passagem, já se tratava de uma inovação em relação à embalagem no envelope.

Usamos as redes sociais como aliadas na divulgação dos materiais. Menos papel, menos poluição visual nas lojas físicas e a comunicação à frente dos olhos do nosso consumidor a qualquer tempo, em qualquer lugar.

Ainda não é possível ofertar em uma promoção comercial uma confortável viagem em um carro aéreo para uma linda cidade flutuante – a menos que a cidade esteja sobre o mar - mas é possível contemplar o consumidor com prêmios em uma carteira eletrônica ou uma experiência de gravidade zero, por exemplo, o que no passado recente seriam coisas impensáveis!

Com todas estas inovações, é comum recebermos consultas sobre “Como está a legislação de promoções relativa às campanhas em redes sociais ou por tecnologias móveis?”, por exemplo. 

Para isto, a resposta é que: A legislação promocional continua a mesma! Estas estratégias tecnológicas não alteram a essência da regulamentação e do controle estatal das promoções, mas são apenas meios mais fáceis e seguros de captarmos dados dos nossos consumidores. 

O que mudou, e bastante, foi a forma como devemos cuidar destes dados, com a introdução da LGPD. Mas, de novo, não mudou por conta da tecnologia, uma vez que mesmo que eu obtenha os dados dos participantes por meio de uma velha carta enviada pelos Correios, estou sujeito à mesma regulamentação, providências e cuidados que aquele que obteve os dados pelo WhatsApp ou pelo Instagram. Mas este é um outro tema e que já foi bastante discutido e reverberado por especialistas.

Para terminar, não posso me furtar a lembrar uma curiosidade dos Jetsons e a dar uma opinião:

A curiosidade: Você sabia que, em um dos episódios mais conhecidos de Os Jetsons, Judy ganha um encontro com o galã e o cantor do Jet Screamer depois de participar de uma promoção?

A opinião: De todas as tecnologias apresentadas na série, a que eu mais gosto e queria ter disponível, mas ainda ninguém desenvolveu, foi o carro do George Jetson que, quando ele chega ao seu destino, basta apertar um botão e ele se transforma numa prática e leve pasta modelo 007 (Nossa, esta é de 1963, mesmo).

E você? Qual seria a sua inovação preferida?

Tags: