Esta página pode utilizar cookies.
Warning (2): getimagesize(/uploads/2015/09/images/bibiotaxi_ricardo_giusti_pmpa_.jpg): failed to open stream: No such file or directory [ROOT/plugins/Amp/src/Template/Categoria/conteudo.ctp, line 44]
Notice (8): Trying to access array offset on value of type bool [ROOT/plugins/Amp/src/Template/Categoria/conteudo.ctp, line 46]
Warning (2): Division by zero [ROOT/plugins/Amp/src/Template/Categoria/conteudo.ctp, line 46]
Notice (8): Trying to access array offset on value of type bool [ROOT/plugins/Amp/src/Template/Categoria/conteudo.ctp, line 46]

A Prefeitura de Porto Alegre lançou no dia 24 de setembro, o projeto Bibliotáxi, que prevê a instalação de pequenas bibliotecas nos táxis da cidade. A ideia é disponibilizar livros para o passageiro levar para casa e depois devolvê-lo em outro veículo.

O projeto é fruto de uma parceria do Banco de Livros da Fundação Gaúcha dos Bancos Sociais e uma empresa de aplicativo de táxi. De acordo com a prefeitura de Porto Alegre, três mil veículos devem ser transformados em minibibliotecas. Atualmente a frota da Capital gaúcha conta com 3.922 carros.

Foto: Ricardo Giusti/PMPA.

Táxi já circula com um dos bolsões onde os livros são depositados.

Além dos livros que fazem parte do acervo ambulante, a população também é convidada a doar novas obras.

Em um comunicado sobre o projeto divulgado pelo Executivo municipal, o prefeito de Porto Alegre, José Fortunati, ressaltou que o Rio Grande do Sul concentra um bom número de leitores. “Somos o Estado que mais lê no Brasil. Temos que manter essa posição e ampliar o número de pessoas com o hábito da leitura.", afirmou.

Como Funciona

Os livros são colocados em bolsões instalados no encosto do banco dianteiro do passageiro dos veículos. O passageiro escolhe um exemplar, leva para casa e depois devolve em outro táxi que faça parte do projeto. A expectativa é de que 20 mil livros sejam disponibilizados.

Os bolsões serão instalados nos táxis que trabalham com o aplicativo que faz parte da parceria do projeto. A duração prevista para o projeto é de um ano.