Esta página pode utilizar cookies.
Warning (2): getimagesize(/wp-content/uploads/2014/11/Bracher-semana-aleijadinho.jpg): failed to open stream: No such file or directory [ROOT/plugins/Amp/src/Template/Categoria/conteudo.ctp, line 44]
Notice (8): Trying to access array offset on value of type bool [ROOT/plugins/Amp/src/Template/Categoria/conteudo.ctp, line 46]
Warning (2): Division by zero [ROOT/plugins/Amp/src/Template/Categoria/conteudo.ctp, line 46]
Notice (8): Trying to access array offset on value of type bool [ROOT/plugins/Amp/src/Template/Categoria/conteudo.ctp, line 46]

Realizada desde 1968, a Semana do Aleijadinho ganha um contorno especial em sua 37ª edição, com a comemoração do bicentenário da morte do artista mineiro no próximo dia 18 de novembro. Em reconhecimento à data, o evento, realizado pelo Museu Aleijadinho de Ouro Preto, expande para outras seis cidades – Belo Horizonte, Congonhas, Mariana, São João del Rey, Tiradentes e Sabará – uma programação que inclui exposições, palestras, lançamentos de livros e filmes e dura todo o mês de novembro. O grande destaque do evento é a abertura da exposição “Aleijadinho 200 anos – Tributo de Bracher”, em que o artista Carlos Bracher faz uma releitura da obra do patrono da arte no Brasil. “Foi um convite que não deixa de ser uma homenagem ao próprio Bracher, que nunca tinha feito algo assim.”, explica Raphael Simões, um dos organizadores da Semana.

Foto: Reprodução/Google.
[caption id="attachment_430182" align="aligncenter" width="562"] Carlos Bracher faz uma releitura da obra de Aleijadinho.[/caption] O artista, de 74 anos de idade, saiu a campo e visitou todas as obras de Aleijadinho, refazendo algumas à sua maneira, resultando num total de 80 telas. Elas foram divididas em três exposições nas cidades de Belo Horizonte, Congonhas e Ouro Preto. As 29 obras escolhidas para a Capital foram inauguradas na última semana no Museu das Minas e do Metal e ficam expostas até o dia 23/11. O trabalho de Bracher resultou ainda em mais dois produtos. O primeiro é o livro bilíngue “Aleijadinho: 200 Anos” que traz uma análise de cada uma das 80 telas realizadas e um texto de Bracher sobre o processo. “Além deles, a obra conta também com textos dos especialistas que vão participar do ciclo de palestras promovido pela Semana nas várias cidades.”, conta Simões. o professor e historiador Alexandre Mascarenhas, o médico Geraldo Barroso e o artista plástico Luciomar Sebastião de Jesus. As palestras e o lançamento do livro acontecem na Capital mineira no dia 22/11, também no Museu das Minas e do Metal. No mesmo dia, haverá ainda o lançamento do segundo produto resultante da exposição: o documentário “Nos Passos de Aleijadinho”. Dirigido por Fred Tonucci e Leonardo Good God, o curta inédito, produzido especialmente para a Semana, registrou o processo criativo de Bracher e fala também sobre a obra de Aleijadinho. Segundo Simões, depois da programação da 37ª Semana, em dezembro – do dia 9 ao dia 30/11 – a Imprensa Oficial vai expor uma compilação das principais entre as 80 telas pintadas por Bracher. Programação completa aqui.   banner netza