Esta página pode utilizar cookies.

A área de transporte executivo tem sido uma das beneficiadas pelo impulso do turismo de negócios em capitais como São Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ) e Curitiba (PR) - localidades em que o setor de eventos corporativos é movimentado o ano todo. De acordo com o São Paulo Convention & Visitors Bureau (SPCVB), o crescimento do setor de turismo de negócios na capital paulista foi de 30% em 2009.

Conforme a Associação Brasileira das Locadoras de Automóveis, o setor emprega mais de 240 mil pessoas e gera cerca de R$ 14 milhões em tributos. Esse tipo de serviço está diretamente ligado à infraestrutura de hotelaria das cidades. E, daqui até 2016, demandará cada vez mais mão de obra qualificada em função dos grandes eventos esportivos. Levando-se em conta o perfil das metrópoles brasileiras, o conhecimento em segurança tornou-se um dos principais atributos para aqueles que pretendem atuar na área de transporte executivo. Diversas escolas oferecem cursos especializados que envolvem desde direção defensiva até posicionamento de fuga em eventuais situações de risco. O instrutor do curso BMW Driver Training Protection, Roberto Zapotoczny Costa, alerta que para ser bem sucedido nessa área, os profissionais – incluindo desde motoristas até consultores comerciais - têm de dominar as práticas de atendimento ao cliente e, principalmente, as normas de segurança, já que o ofício possui riscos. “O profissional que vai lidar com transporte de pessoas precisa ter noção de psicologia, controle emocional, dominar os conhecimentos sobre o veículo e principalmente, entender o perfil de cada cliente que está atendendo”, afirma Costa. Alexandre Pinto, diretor comercial da ViaLandauto, empresa da área de locação de carros executivos que está no mercado há quase 30 anos e faturou R$ 30 milhões no ano passado, destaca outro item importante para o profissional que busca se posicionar. “Nessa área, prezamos muito pela postura. Por isso, cursos de etiqueta e de atendimento qualificado sempre são diferenciais, já que o público que demanda o serviço de transporte é muito exigente”, destaca. “Além disso, nossos funcionários estão sempre muito bem uniformizados e equipados com sistemas de comunicação.” Idiomas Outro item em que as empresas tem se especializado é a disponibilização de serviços que incluam um segundo idioma, na maioria das vezes, o inglês. Alexandre aponta que um serviço com esse perfil chega a aumentar o custo ao cliente em até 40%. O que também representa uma ascensão nos rendimentos da pessoa que possui tal qualificação. “Temos uma preocupação com todos nossos motoristas, eles são qualificados com cursos de primeiros socorros e direção tática. Alguns são bilíngues, mas só operam quando for solicitado pela empresa em uma demanda especifica”, explica. O mercado também tem registrado um aumento na procura por mulheres como motoristas, Normalmente, por clientes que buscam atributos como sensibilidade e atenção aos detalhes.