Esta página pode utilizar cookies.

A Prefeitura de Curitiba (PR) apresentou uma proposta para reabertura da Pedreira Paulo Leminski, em audiência de conciliação que reuniu representantes da Associação de Moradores do Abranches e do Ministério Público na 4ª Vara da Fazenda Pública de Curitiba, na tarde de ontem (24/02).

A proposta do Município era permitir a realização de seis eventos durante o ano de 2010, com término até as 20hs, mas a ideia foi rejeitada pela Associação de Moradores do Abranches. Sem acordo, o processo movido pelo Ministério Público segue para a fase de produção de provas periciais, para que a Justiça decida ao final da ação se o local pode ou não receber eventos, e em quais condições. O uso da Pedreira Paulo Leminski continua autorizado para eventos religiosos, como as apresentações do Auto de Natal e da Paixão de Cristo.

Apesar da negativa de ontem, o vereador Jonny Stica (PT) está otimista para a abertura do espaço. "Trata-se de um grande avanço, já que ficou claro que o espaço reabrirá. Mas, infelizmente, ainda sem um prazo definido", diz. O parlamentar encabeça a campanha A Pedreira é Nossa! e participou da audiência juntamente com produtores culturais. Segundo Stica, após a perícia, que deverá mostrar a capacidade do local, infraestrutura de segurança necessária e questões acústicas, o juiz irá marcar uma data para que os participantes da audiência do dia de ontem assinem um Termo de Ajustamento de Conduta, possibilitando que eventos sejam novamente realizados na Pedreira.