Esta página pode utilizar cookies.

Os pontos turísticos de Ponta Grossa, na região dos Campos Gerais, no Paraná, podem ser conhecidos com transporte gratuito oferecido pela Fundação Municipal de Turismo. Todas às quintas-feiras, um ônibus parte da cidade e oferece a opção para conhecer um dos cinco roteiros estabelecidos, entre religioso, industrial, histórico-cultural, natural e alternativo. Para participar do projeto “Conhecendo PG”, primeiro é necessário reunir um grupo de dez a 40 pessoas. Depois, é preciso definir quais locais o grupo pretende conhecer e agendar um passeio. Cada roteiro possui a companhia de um guia turístico e tem a duração de quatro horas e meia. [caption id="attachment_330922" align="aligncenter" width="560"] O Mosteiro da Ressurreição faz parte do turismo religioso do projeto Conhecendo Ponta Grossa (Foto: By Viajeaqui).[/caption]

"O diferencial está nas belezas naturais e nos potenciais turísticos que temos em Ponta Grossa. A cidade tem 190 anos de história, uma miscigenação étnica muito grande e isso traz muita textura para a vida da cidade", revela o diretor de turismo, Eros de Freitas. O agendamento pode ser feito no telefone (42) 3901-1607 ou diretamento na Fundação de Turismo, que fica na Mansão Vila Hilda, na Rua Júlia Wanderley, 936, no Centro. Os passeios começam às 14h. Roteiros Existem dois roteiros religiosos. Em cada um deles o visitante conhece o Mosteiro da Ressurreição, participa da oração, de uma visita interna e pode ir à loja dos monges. Além disso, o turista opta por conhecer no mesmo percurso a Casa do Divino e a Catedral Santana ou ainda a Paróquia São Cristóvão. No trajeto industrial, o visitante conhece a fábrica de carpete Beaulieu do Brasil, a cervejaria Heineken e a Fundição Hubner. [caption id="attachment_330923" align="aligncenter" width="560"] Conhecer a fábrica da Heineken faz parte do trajeto industrial (Foto: Divulgação).[/caption]

O roteiro histórico-cultural possui quatro formatos diferentes. Entre as opções, estão a Praça Marechal Floriano Peixoto, o Museu Campos Gerais, a Mansão Vila Hilda, a Casa da Memória, a Estação Saudade e a Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Culturais (Proex), da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG). O percurso natural faz uma visita à Adega Porto Brazos, onde é mostrado o cultivo de amora, a degustação dos produtos e ida à loja. A adega também está inclusa no roteiro alternativo juntamente a outra opção histórico-cultural sugerida pelo grupo. No percurso alternativo, também é possível conhecer o Mosteiro da Ressurreição e mais uma sugestão histórico-cultural.