Esta página pode utilizar cookies.
Warning (2): getimagesize(/wp-content/uploads/2012/05/pantone.jpg): failed to open stream: No such file or directory [ROOT/plugins/Amp/src/Template/Categoria/conteudo.ctp, line 44]
Notice (8): Trying to access array offset on value of type bool [ROOT/plugins/Amp/src/Template/Categoria/conteudo.ctp, line 46]
Warning (2): Division by zero [ROOT/plugins/Amp/src/Template/Categoria/conteudo.ctp, line 46]
Notice (8): Trying to access array offset on value of type bool [ROOT/plugins/Amp/src/Template/Categoria/conteudo.ctp, line 46]

Quando o assunto é branding, nada pode ser deixado ao acaso porque tudo comunica a essência da marca. Desde a sonoridade - o som 'K' no nome de uma marca transmite força, determinação e incisão - à cor que é escolhida para representar a marca. Quem não reconheceria o azul do Facebook mesmo tirado do contexto? As cores, tal como os sons e restantes estímulos dos nossos sentidos, influenciam em grande medida as nossas emoções e, por estarem tão intimamente ligadas com as nossas percepções, chegam até a alterar a nossa noção de temperatura: um quarto azul poderá ser sentido como mais frio que um quarto amarelo, embora a temperatura seja exatamente a mesma. E tudo isso está na gênese do marketing sensorial. A empresa Pantone, que define padrões de cores para serem usadas pelos designers, observando a força da influência que as cores têm nos indivíduos, lançou o projeto social Color in Action. O objetivo é que os estudantes da Universidade de San Francisco, nos Estados Unidos, estudem que cores se relacionam com flagelos sociais e contribuam para mudar a realidade do mundo, uma cor de cada vez. Os resultados serão apresentados ainda esse mês. Relembre outro exemplo de cores a influenciar o meio aqui.