Esta página pode utilizar cookies.
Warning (2): getimagesize(/wp-content/uploads/2010/03/oscar.bmp): failed to open stream: No such file or directory [ROOT/plugins/Amp/src/Template/Categoria/conteudo.ctp, line 44]
Notice (8): Trying to access array offset on value of type bool [ROOT/plugins/Amp/src/Template/Categoria/conteudo.ctp, line 46]
Warning (2): Division by zero [ROOT/plugins/Amp/src/Template/Categoria/conteudo.ctp, line 46]
Notice (8): Trying to access array offset on value of type bool [ROOT/plugins/Amp/src/Template/Categoria/conteudo.ctp, line 46]

A premiação Shorty Awards, divulgada na última semana, coroou os perfis no Twitter de William Bonner e Ivete Sangalo - nas categorias jornalismo e música. A segunda edição do prêmio elegeu os melhores perfis de usuários, celebridades, atores, ativistas e organizações que pertencem ao universo do serviço de microblogs.

Os brasileiros disputaram com o resto do mundo e ganharam quase o dobro de votos a mais que os que ficaram em segundo lugar, mesmo assim Bonner dividiu o prêmio com a jornalista da rede norte-americana MSNBC, Rachel Maddow, enquanto Ivete compartilhou o prêmio com o músico Theodore F. Leo. Em seu perfil no microblog, Bonner explicou a divisão do prêmio: "Como não faço jornalismo no Twitter, me deram o prêmio por votos. E a colega competentíssima da MSNBC levou outro - imagino que por conteúdo." Para comemorar, Ivete lançou um vídeo para seus fãs e a mensagem: "140 caracteres é pouco para Veveta agradecer a conquista do Oscar do Twitter." A cantora concorria também na categoria celebridade, ao lado da também cantora Claudia Leitte - elas receberam o 2º e o 3º lugar respectivamente. O ganhador do prêmio foi o ator canadense Nathan Fillion. Claudia recebeu também o 7º lugar na categoria música. O site combinou os resultados da Real-Time Academy of Short Form Arts & Sciences, organizadora do evento, com a votação popular. Diversas personalidades, em sua maioria adeptas ao Twitter, formam a Real-Time Academy. Entre eles figuram o executivo-chefe da Creative Commons e um colunista do jornal The New York Times. Além de de jornalismo, música e celebridade, a Real-Time premiou propaganda, aplicativos, arte, marcas, instituição cultural, serviços ao consumidor, design, entretenimento, finanças, alimentação, governo, saúde, humor, inovação, literatura, notícias, sem fins lucrativos, política, ciência, esportes, tecnologia, viagens e esquisitos. As inscrições e indicações foram feitas por usuários do serviço de microblogs. Os indicados responderam um questionário, para que os organizadores soubessem as razões da indicação.