Esta página pode utilizar cookies.

O painel liderado pelo Marketing Promocional catalisou atenções na abertura do V Congresso Brasileiro de Comunicação, no WTC nesta segunda feira (28). E não foi só a presença do astro Ronaldo Fenômeno que mobilizou a maior audiência do dia em São Paulo. José Victor Oliva falou para o device Promospy logo após o evento. Confira! O mercado de marketing promocional e eventos está na ordem do dia e o projeto com as novas orientações para o segmento deve dar o tom das discussões nos próximos meses. [caption id="attachment_200516" align="aligncenter" width="560" caption="Interesse pelo marketing promocional aumenta e a platéia no comissão sobre o assunto no V Congresso da Comunicação confirmou esta tendência"][/caption] José Victor Oliva abriu os trabalhos apresentando a proposta de criação de normas que padronizem a atuação das agências de mar­keting promocional. O grupo de trabalho envolvido no tema vem chamando tais resoluções de “compliances” (conformidades, em inglês). A meta é propor e, após o V Congresso, ampliar e implementar regras que tornem o negócio do marketing promocional mais rentável e profissionalizado.

A preparação da comissão Grandes Eventos: Desafios e Oportunidades para o V Congresso Brasileiro da Indústria da Comunicação, mobilizou a direção da Associação de Marketing Promocional (Ampro) e contou com a presença da diretoria da entidade representada pelo presidente  Kito Mansano e os diretores Marcelo Lenhard e Odilon Araújo. [caption id="attachment_199830" align="aligncenter" width="560" caption="Mesa comandada por Oliva trouxe Ronaldo Fenômeno, case da Euro 2004 e diretor da Globo que mostrou o que pode e o que não pode em termos de ativações para 2014"][/caption] [caption id="attachment_199459" align="aligncenter" width="400" caption="Madalena Torres apresentou case Euro 2004"]Entre as propostas da tese compliances estão: rentabilidade ao cliente, fomento social e cultural gerado pelas ações promocionais, regulamentação forte e sustentabilidade. A ideia é aproveitar a dimensão do congresso para tornar as empresas deste segmento mais unidas. A aprovação, que ainda vai passar pelo congresso na quinta-feira (31/05), abre uma agenda de discussões que deverá ter seu ponto alto no Congresso Brasileiro de Marketing Promocional, marcado para 2013. “Nosso mercado não ousa, é difícil discutir e definir teses importantes”, declarou Oliva, que afirmou buscar inspiração na forte união das agências de publicidade, por meio da Abap. “Temos de captar a cultura de outras categorias que vão bem.” Cases e Informações Estratégicas Marcaram Encontro Após apresentação da tese, a portuguesa Madalena Torres, executiva do Banco Espírito Santo  mostrou o exemplo da mobilização do país lusitano pela Euro 2004. Mesmo confundindo Ronaldo com Romário, ela arrancou aplausos da plateia apresentando os filmes e estratégias que fizeram do evento uma importante plataforma de turismo para o país.
[/caption] Isso pode Arnaldo? O meme criado por Galvão Bueno nas interações com o comentarista Arnaldo Cesar Coelho durante as transmissões de futebol cabem sob medida para as considerações que Marcelo Pinto, diretor da Globo Esportes fez durante a explanação mais produtiva do painel, onde explicou longa e detalhadamente o que agências e anunciantes poderão ou não fazer em termos de ativações em 2014. Cercadas de restrições, visando proteger os contratos milionários de patrocínio à Copa, as orientações chegam ao nível de exibição de sinal em bares, restaurantes e locais de acesso público. Isso porque é da Globo o sinal oficial de vídeo da Copa de 2014 e qualquer ação só poderá usar este sinal com as caracterizações de abertura, intervalo e encerramento. Entretanto o executivo garantiu que Band e ESPN transmitirão o evento e que mais emissoras ainda poderão entrar até 14. Finalmente Pinto respondeu a pergunta feita em 2010 pelo Promoview sobre quem vai fiscalizar o uso indevido do sinal da Globo em milhares de estabelecimentos pelo País. "É humanamente impossível controlar zilhões de locais", disse, completando que marcas que não são concorrentes dos patrocinadores oficiais poderão ativar nestes locais ou nas Fan Fest não oficiais, desde que obtenham autorização oficial da Fifa, a cargo da Globo. A taxa cobrada será destinada para obras sociais no Brasil. Com isso, segundo Marcelo Pinto, "Abrem-se inúmeras oportunidades de faturamento para agências durante o evento", ressaltando o legado proporcionado "O alto padrão dos estádios pós-Copa abrirá uma nova era para ativações no País." [caption id="attachment_199832" align="aligncenter" width="400" caption="Marcelo Pinto: Globo vai colocar site no ar em 2012 para cadastrar empresas interessadas em realizar ações usando sinal da emissora"][/caption] Ronaldo Fenômeno se queixa do faturamento, mas demonstra otimismo A participação mais esperada ficou para o final. Depois de aguardar pacientemente por mais de uma hora, Ronaldo reiterou seu otimismo em relação à Copa, sem esconder a preocupação com o atraso nas obras. Mesmo sem emitir uma opinião técnica sobre a tese, ele encantou os presentes. Logo no início de seu discurso, falando sobre sua empresa 9ine, o ex craque reconheceu que "Hoje trabalho muito mais e ganho muito menos. Isso é fato. Melhor ganhar pouco do que não ganhar nada!", arrancando aplausos da platéia.
[caption id="attachment_199835" align="aligncenter" width="580" caption="Ao lado de Madalena Torres, Ronaldo Fenômeno catalisou as atenções no V Congresso (Foto: Rafael Nascimento-Fabrika de Eventos/Promoview)."][/caption]
Ele demonstrou apreensão quando falou sobre as obras para o evento. "Existe uma onda negativa de notícias sobre a Copa. Mas isso só vai mudar com o tempo, com as obras entregues e cumprimento das promessas dos governos, que nos prometeram entregar todos os projetos de infra-estrutura a tempo", afirmou o ex-jogador. "Essas incertezas atrapalham . Mas vejo com esperança essa questão e acredito que tudo vai dar certo, até porque o Brasil nunca falhou e grandes eventos", completou. Ronaldo alertou também para a necessidade de que os estádios tragam um legado para o povo. Citando os estádios de Brasília e Cuiabá, ele afirmou que, por não pussuírem um time de grande repercussão, que atue pela primeira divisão do campeonato brasileiros, esses locais precisam encontrar espaço com shows e outros eventos para se pagarem. Durante a seção de perguntas, Ronaldo se deparou com mais uma incômoda confusão, quando foi questionado sobre seu envolvimento com Ricardo Teixeira e a Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Para o ex camisa 9, a ordem é fugir de qualquer relação com o cartola, ex presidente da entidade e, constantemente, questionado sobre sua postura administrativa. "Tem que ficar muito claro qual é o meu papel, acho que está claro, faço parte do Conselho do Comitê Organizador Local, sem remuneração financeira, estou doando minha imagem, meu tempo, algo para o meu País, para meu povo, esperando que seja recompensando com um evento vitorioso, bem feito", avisou o ex atacante. Articulação Busca Valorizar Empresas de Marketing Promocional Festividades a parte, a proposta levada ao V Congresso prevê, como consequência natural dessas normas, a criação de algum mecanismo de fiscalização que zele pelo respeito às regras. A ideia é fazer com que, a partir da sua aprovação, as agências adotem as práticas e mostrem aos clientes o saldo positivo que isso trará para ambas as partes. Ao final, em declaração exclusiva ao Promoview, Victor Oliva mostrou-se satisfeito. "Produzimos o painel com a maior audiência do dia. Cercamo-nos de craques e este é o segredo. Colocar à sua volta pessoas com grande capacidade. Agora vamos em busca da excelência para as agências que prestam serviços promocionais", concluiu. [caption id="attachment_199836" align="aligncenter" width="560" caption="Luiz Lara, presidente da ABAP com José Victor Oliva, que representou a Ampro e dirigiu o painel de maior expressão no primeiro dia do V Congresso"][/caption] Fotos: Rafael Nascimento | Fabrika de Eventos/Promoview.