Esta página pode utilizar cookies.
Warning (2): getimagesize(/wp-content/uploads/2013/04/cantora-Hilkelia_Natal.jpg): failed to open stream: No such file or directory [ROOT/plugins/Amp/src/Template/Categoria/conteudo.ctp, line 44]
Notice (8): Trying to access array offset on value of type bool [ROOT/plugins/Amp/src/Template/Categoria/conteudo.ctp, line 46]
Warning (2): Division by zero [ROOT/plugins/Amp/src/Template/Categoria/conteudo.ctp, line 46]
Notice (8): Trying to access array offset on value of type bool [ROOT/plugins/Amp/src/Template/Categoria/conteudo.ctp, line 46]

O tradicional "Troféu Cultura", chega em 2013 à sua décima edição, sempre firme no objetivo de premiar os destaques do cenário artístico potiguar. O prêmio, que vai escolher os melhores de 2012 na música, teatro, audiovisual, literatura, fotografia, dança e artes plásticas, tem cerimônia de entrega marcada para 24/04, na Assembleia Legislativa, às 19h30. Esse ano, na categoria Teatro, estão indicadas para o prêmio de “Melhor Espetáculo Adulto” alguma das principais peças vistas pelo público potiguar no ano passado como “Retrato do Artista Quando Coisa”, do grupo Bololô Cia. Cênica e “O Velório da Marquesa Di Fátimo”, da Cia. Teatral Vice-Versa. O Coletivo Atores à Deriva concorre na mesma categoria com os espetáculos “A Mar Aberto” e “O Cobrador”. [caption id="attachment_284960" align="aligncenter" width="562"] Cantora Hilklélia foi indicada na categoria Melhor Show.[/caption]

O ecletismo dá o tom da categoria Música, com artistas de estilos bem diferentes indicados ao prêmio de Melhor Show, da “Ópera Rock” de Hilkélia, passando pelo reggae do Rastafeeling e pela MPB de Khrystal. Na mesma categoria, o prêmio Revelação Musical de 2012 mapeia os novos nomes do cenário, como os grupos Far From Alaska e Andróide Sem Par e a cantora Camila Masiso. Na categoria Literatura, o prêmio de Melhor Livro de 2012 revela a produção acelerada do selo Jovens Escribas, que tem três livros indicados na categoria: “Maldito Sertão”, de Márcio Benjamim; “Atestado de Órbita”, de Carito; e “Paraíso Perdido”, de Cláudia Magalhães. Também concorrem na categoria “Pequenas Histórias do Delírio Peculiar Humano”, de Antônio Nahud Júnior; “Retratos Ingleses”, de Marcelo Alves de Souza; e “Mundo Pra Que Te Quero”, de Salizete Freire Soares. Para o prêmio de melhor trabalho Audiovisual, foram indicados os trabalhos “Cais do Sertão”, de Paulo Laguardia; “Em Cena”, de Daniel Rizzi; e “Nós na Tela”, de Geraldo Cavalcanti. O Troféu Cultura tem apoio do Governo do Estado, da Prefeitura de Natal e da Assembleia Legislativa.