Esta página pode utilizar cookies.

Os Millennials, também chamados de Geração Y, já são diferentes por terem nascido cercados por tecnologia digital, tudo ao alcance das mãos, bastando ligar na tomada ou dar um clic na tela. E por conta disso, essa geração tem valores diferentes e esperam que ofereçam algo inusitado e atrativo a eles. Conhecer quem faz parte desse grupo, hoje em dia, é basicamente conhecer a fundo quem faz parte do seu negócio.

Mas o que a Geração Y espera? Por ser de uma época diferente, essa geração valoriza mais as oportunidades de trabalho que oferecem flexibilidade, trabalho em grupo, progressão de carreira e antes de tudo isso, equilíbrio entre a vida pessoal e profissional. Portanto, saber como atrair esses jovens e sempre motivá-los dentro da sua empresa, é a chave que vai fazer com que eles fiquem nela. Não basta oferecer promessas, é necessário colocar em prática o que foi prometido.

Ao lidar com eles, tanto em projetos do dia a dia, quanto em programas de incentivo, deve-se levar em consideração o que para eles já é o esperado. Por exemplo, essa é uma geração que trabalha e funciona a base de feedbacks e reconhecimentos. Ou seja, para eles é esperado e importante que seus gestores estejam em contato com o seu trabalho e deem retornos a respeito dele. Pequenos incentivos, como um concurso interno para ganhar uma recompensa imediata, também são atraentes a eles. E melhor ainda se tudo isso envolver a tecnologia, que para os Millennials já é uma extensão do próprio corpo, para chegar ao resultado que eles buscam. 

Diante de uma geração ativa, é de se esperar que o tempo seja um bem valioso. Balancear o tempo cronos, aquele que contamos, com o tempo kairós, o que não sentimos passar, é uma forma de trazer esse profissional para dentro da sua empresa. Para os Millennials, é preferível ser avaliado pelo trabalho final entregue do que pelas horas investidas nele. Portanto, um outro modo de motivar esse grupo, é oferecer a ele tempo para si mesmo e dar a  liberdade dele fazer o próprio horário.

Outra liberdade valorizada por essa geração é ter poder de voz. As empresas precisam entender que cada funcionário é diferente, ainda mais se fizer parte de gerações diferentes. Não é difícil perceber que as necessidade são outras e, por isso, com a ajuda de pesquisas, feedbacks e conversas informais, é importante ouvir o que eles tem a dizer. Escutar o que eles esperam da sua empresa, tanto na rotina de trabalho, quanto em prêmios de programas de incentivos. Eles sabem o que eles querem e o que é bom para eles.

Por fim, para entender essa geração que já ocupa grande parte das empresas, é necessário conhecer suas vontades e o que eles valorizam. E para isso, nada mais certeiro do que ter uma conversa franca e estar disposto a compreender e a trabalhar junto para alcançar os objetivos dos profissionais e empresa.