Esta página pode utilizar cookies.
Warning (2): getimagesize(/wp-content/uploads/2012/01/mcdonalds-560x420.jpg): failed to open stream: No such file or directory [ROOT/plugins/Amp/src/Template/Categoria/conteudo.ctp, line 44]
Notice (8): Trying to access array offset on value of type bool [ROOT/plugins/Amp/src/Template/Categoria/conteudo.ctp, line 46]
Warning (2): Division by zero [ROOT/plugins/Amp/src/Template/Categoria/conteudo.ctp, line 46]
Notice (8): Trying to access array offset on value of type bool [ROOT/plugins/Amp/src/Template/Categoria/conteudo.ctp, line 46]

O McDonald's mudou a receita de seu hambúrguer nos Estados Unidos, informou na quinta-feira (26) o "Mail Online". De acordo com o jornal, a alteração foi motivada pela campanha iniciada há dois meses contra o McDonald's pelo chefe de cozinha e ativista Jamie Oliver. Ele descobriu e divulgou que o processamento da carne usada no recheio de seus hambúrgueres utilizava hidróxido de amônio na conversão de sobras de carnes gordurosas. O hidróxido de amônio é um fermento utilizado para controlar a acidez da carne e deixá-la livre de bactérias. A rede de lanchonetes diz que a alteração ocorreu de forma gradual durante o ano passado. "Basicamente, nós estamos levando um produto que seria vendido na forma mais barata para cães e após este processo, podemos dar aos seres humanos. Por que qualquer ser humano sensato colocaria carne cheio de amônia na boca de seus filhos?", disse Oliver em seu programa de televisão. De acordo com o "Mail Online", o processamento da carne é realizado pela empresa BPI (Beef Products Inc) e, segundo o jornal, nunca foi usado em hambúrgueres de carne bovina no McDonald's do Reino Unido e da Irlanda. PROIBIÇÃO Geral Zirnstein, microbiologista do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos apoiou a campanha de Oliver e disse ao jornal que a utilização do hidróxido de amônio deve ser proibida. O McDonald's negou que a mudança na receita do hambúrguer foi forçada pela campanha de Oliver. Todd Bacon, diretor do Sistemas da Qualidade da empresa nos Estados Unidos disse que "a segurança de alimentos tem sido e continuará a ser uma prioridade no McDonald's" e que "a decisão de retirar os produtos do sistema do BPI não está relacionada a qualquer evento específico". Ninguém do BPI foi encontrado para comentar o assunto ao "Mail Online". Fonte: Folha de São Paulo