Esta página pode utilizar cookies.
Warning (2): getimagesize(/uploads/2016/06/images/plataforma_da_Gillette_para_o_Dia_dos_Pais.jpg): failed to open stream: No such file or directory [ROOT/plugins/Amp/src/Template/Categoria/conteudo.ctp, line 44]
Notice (8): Trying to access array offset on value of type bool [ROOT/plugins/Amp/src/Template/Categoria/conteudo.ctp, line 46]
Warning (2): Division by zero [ROOT/plugins/Amp/src/Template/Categoria/conteudo.ctp, line 46]
Notice (8): Trying to access array offset on value of type bool [ROOT/plugins/Amp/src/Template/Categoria/conteudo.ctp, line 46]

Responda rápido: quando quer tirar uma dúvida, a quem ou o que você recorre em primeiro lugar? Há grandes chances da palavra "Google" ter sido a primeira a vir à mente, principalmente se você pertence ao que costumam chamar de "geração Y " ou "millennials". A verdade é que, em tempos de hiperconectividade como o que vivemos, a ferramenta de buscas, ao lado das redes sociais e aplicativos de conversa, cumprem um papel antes figurado por pessoas próximas, como pais e amigos.

 

A plataforma da Gillette para o Dia dos Pais comemorado neste domingo nos Estados Unidos gira em torno justamente dessa tendência à "terceirização das dúvidas". De forma direta, a campanha assinada pela Grey NY apela: "This Father's Day, Go Ask Dad" ("Neste dia dos pais, pergunte ao seu pai", em tradução livre do inglês).

Uma pesquisa feita pela marca da P&G apontou que 94% dos adolescentes recorrem à internet antes de questionarem seus pais em casos de dúvidas. De posse da informação, Gillette reuniu alguns pais de diferentes nacionalidades e os questionou a respeito do assunto. Quando a pergunta foi "Seus filhos te procuram com a mesma frequência com que você procurava seus pais?", a resposta foi unânime: não.

A ação propôs então um teste para os adolescentes, colocando-os solucionar questões do tipo "como fazer o nó de uma gravata" ou "como fritar um ovo". Os jovens usaram a busca na internet como recurso e os resultados foram, digamos, pouco eficientes. A ideia era mostrar como os pais podem ser, além de melhores amigos, os pais podem ser os melhores "Googles" de nossas vidas.