Esta página pode utilizar cookies.

Crianças, adolescentes, acompanhantes e funcionários  do Hospital infantil Joana de Gusmão, em Florianópolis (SC), voltarão a conviver com a arte da palhaçaria. Isso porque, o projeto (A)gentes do Riso, da Traço Cia de Teatro que busca a transformação do ambiente hospitalar por meio de doses de diversão e alegria, entra em sua segunda edição. Até o mês de dezembro, uma inusitada junta médica de palhaços realizará 50 visitas aos internos, utilizando-se da arte e da diversão como uma eficaz ferramenta para a promoção da saúde e do bem-estar. [caption id="attachment_194010" align="alignleft" width="560" caption="(Foto: Cristiano Prim)."][/caption] De acordo com o palhaço Egon Seidler, da Traço Cia de Teatro, a segunda edição do projeto “(A)gentes do Riso” será mais consistente. “A primeira temporada focou no treinamento, adaptação, aproximação e intervenções dos palhaços-doutores no hospital. E com isso, sentimos a necessidade de continuarmos as visitas, em função da carência deste tipo de trabalho e resultados observados junto aos enfermos”, destaca. Ao longo do projeto, os artistas darão continuidade às práticas de treinamento, visando o aprimoramento técnico e o refinamento artístico das intervenções cênicas. [caption id="attachment_194011" align="alignleft" width="560" caption="(Foto: Cristiano Prim)."][/caption] As práticas são desenvolvidas por meio do treinamento regular com os integrantes da Traço Cia. de Teatro, da orientação pedagógica com o artista Esio Magalhães (um dos precursores na utilização da técnica do palhaço em ambientes hospitalares no Brasil) e das aulas de canto com a musicista Ive Luna.