Esta página pode utilizar cookies.

Óculos com realidade aumentada e carros que “respiram” podem ser o futuro da Fórmula 1. Esse prognóstico inusitado foi feito por designers e artistas que estão desenvolvendo testes na modalidade automobilística. Tudo está relatado e filmado no documentário “Human Ignition”, patrocinado pela marca Burn, que realiza as experiências em parceria com a Lotus. Um dos homens do projeto é Harold Belker, desenhista de "Tron: Legacy", "Minority Report" e "Homem de Ferro ". O projeto conta com o "Oculus Rift", que promove a imersão total em uma "tela de 360 graus" e vai misturar a realidade virtual com a aumentada. A ideia é enxergar a representação do "mapeamento" do fluxo de ar vindo dos carros da frente e assim melhorar a performance. O piloto da frente, por sua vez, pode usar um carro que “respira” para despistar essa ação, com carenagens capazes de soltar uma espécie de “vento sujo” para complicar a captação de informações sobre o seu fluxo de ar, incluindo o chamado vácuo. Além disso, os veículos podem usar sensores que monitoram a atividade cerebral dos pilotos e assim controlam a atividade de entrada e saída de ar dos carros, seja para resfriar o motor, frear ou mesmo ganhar impulso extra nas retas. Confira no vídeo: