Esta página pode utilizar cookies.
Warning (2): getimagesize(/wp-content/uploads/2014/12/FOHB.jpg): failed to open stream: No such file or directory [ROOT/plugins/Amp/src/Template/Categoria/conteudo.ctp, line 44]
Notice (8): Trying to access array offset on value of type bool [ROOT/plugins/Amp/src/Template/Categoria/conteudo.ctp, line 46]
Warning (2): Division by zero [ROOT/plugins/Amp/src/Template/Categoria/conteudo.ctp, line 46]
Notice (8): Trying to access array offset on value of type bool [ROOT/plugins/Amp/src/Template/Categoria/conteudo.ctp, line 46]

As expectativas de crescimento da taxa de ocupação durante o primeiro semestre de 2015 conforme o Fórum de Operadores Hoteleiros do Brasil são positivas, em geral, embora bastante moderadas. As cidades que mais se destacam pelas perspectivas são Goiânia (+3,3%) e Brasília (+3,0%). Cabe notar a recuperação esperada para o mercado brasiliense, que teve queda na ocupação em 2014. As expectativas mais baixas são observadas em Jundiaí (-3,5%), Cuiabá (-2,5%) e Recife (-2,2%). Há previsão de crescimento da diária média em todas as localidades analisadas, embora sejam aumentos moderados. Os valores mais altos de crescimento são identificados em Cuiabá (+5,9%) e Rio de Janeiro (+5,7%), porém ambos abaixo da inflação projetada para o ano de 2015 (Bacen, 2014).   Recife (+0,4%) é a cidade com o menor crescimento previsto. O RevPAR também apresenta expectativas de crescimento positivas, em especial nas cidades de Goiânia (+7,5%) e Natal (+7,3%). As únicas localidades em que as perspectivas são de queda no RevPAR são Recife (-1,1%) e Jundiaí (-0,5%). Projeções para o Segundo Semestre de 2015 A perspectiva de desempenho da ocupação no segundo semestre de 2015 é bastante variada entre as cidades analisadas: enquanto em Brasília espera-se um crescimento de 4,0% na ocupação, em Jundiaí e Recife a expectativa é de que este indicador caia 1,5% no segundo semestre de 2015. As expectativas em relação à diária média, por outro lado, são de crescimento para quase todas as localidades analisadas, embora moderados e abaixo da inflação prevista para o ano - 6,29% segundo o Boletim Focus do Banco Central. Destacam-se positivamente Cuiabá (+6,2%), Natal (+5,8%) e Manaus (+5,5%). As menores expectativas de crescimento são observadas em Jundiaí (0,0%), Recife (+3,1%) e Fortaleza (+3,2%). Assim como a diária média, o RevPAR também tem perspectivas de aumentos positivos no segundo semestre de 2015, em patamar acima daquele traçado para a diária média. Os crescimentos mais positivos são notados em Natal (+7,8%) e Goiânia (+7,5%). A única localidade em que a expectativa é de queda no RevPAR é Jundiaí (-1,5%), em linha com o previsto para a ocupação e diária média da cidade. No acumulado do ano de 2015, as perspectivas de crescimento da taxa de ocupação são bastante moderadas, situadas quase sempre abaixo dos 2%. As localidades que mais se destacam positivamente, na opinião dos respondentes, são São Paulo (+2,7%) e a região metropolitana da capital, excetuando-se São Paulo (+2%). Por outro lado, Belo Horizonte (-2,2%) e Cuiabá (-1,9%) destacam-se negativamente, possível impacto direto da ampliação da oferta ao longo dos últimos anos nestas cidades. Em relação à diária média em 2015, as perspectivas são de crescimento em todas as cidades analisadas, situado em geral na casa dos 5%, ainda abaixo da inflação prevista para o ano. Cuiabá (+7,2%) é a cidade que se destaca com a maior expectativa de aumento, seguida por São Paulo e Grande São Paulo (+5,9% ambas), e por Recife e Campinas (+5,6% ambas). Fortaleza (+1,4%) e Belo Horizonte (+1,7%) são as cidades com as menores perspectivas de aumento. As expectativas para o RevPAR são, em sua maioria, de aumento. Os maiores aumentos observados no ano de 2015 em relação a 2014 são aqueles previstos para a Grande São Paulo (+7,2%), Campinas (+6,9%) e São Paulo (+6,8%). A única queda no indicador é esperada na cidade de Belo Horizonte (-0,9%), um possível impacto do aumento da oferta de unidades habitacionais nos anos anteriores.