Esta página pode utilizar cookies.
Warning (2): getimagesize(/wp-content/uploads/2012/04/Fmc1-e1333495936709.jpg): failed to open stream: No such file or directory [ROOT/plugins/Amp/src/Template/Categoria/conteudo.ctp, line 44]
Notice (8): Trying to access array offset on value of type bool [ROOT/plugins/Amp/src/Template/Categoria/conteudo.ctp, line 46]
Warning (2): Division by zero [ROOT/plugins/Amp/src/Template/Categoria/conteudo.ctp, line 46]
Notice (8): Trying to access array offset on value of type bool [ROOT/plugins/Amp/src/Template/Categoria/conteudo.ctp, line 46]

Seguindo as tendências da tecnologia, a FMC Agricultural Products lança uma formulação inédita de fungicida para doenças da soja, o Locker, de forma animada, tecnológica e inovadora. Para isso, a companhia criou campanha de marketing, levantando a questão da saúde da soja e os cuidados necessários para minimizar as doenças. Nas suas apresentações técnicas as doenças foliares ferrugem asiática, oídio, antracnose e mancha alvo são os verdadeiros vilões de desenhos animados, e uma turma de super-heróis para combatê-los - os princípios ativos -, com direito a roupa personalizada, música tema e armas secretas.

 

Para interagir com seus consumidores, a FMC disponibilizou códigos QR Code nos materiais de comunicação do produto e nos pontos de venda. A tecnologia dessa ferramenta, que é um código de barras 2D, permite que celulares com câmera decodifiquem a mensagem, dando acesso a todo conteúdo e explicações sobre o produto, além oferecer uma brincadeira com fotos e doenças da soja. “Ao colocar o aparelho no QR Code, a pessoa é direcionada para o site, onde ela pode baixar um papel de parede com temas e informações do produto ou fazer uma customização em uma imagem dela baixada do Facebook. Nessa imagem, ela aplica uma textura que simula as doenças que atacam a cultura de soja. Depois é possível salvar essa imagem no celular”, explica Flávio Centola, gerente de fungicidas da FMC. “Todas essas ações só reforçam nossos investimentos em tecnologia e inovação na ampliação de portfólio para as culturas de soja e trigo, mercado em ascensão no País”, destaca Centola.