Esta página pode utilizar cookies.
Warning (2): getimagesize(/wp-content/uploads/2014/05/concours-mondial-bruxelles-brasil-vinho-e-delicias_thumb.jpg): failed to open stream: No such file or directory [ROOT/plugins/Amp/src/Template/Categoria/conteudo.ctp, line 44]
Notice (8): Trying to access array offset on value of type bool [ROOT/plugins/Amp/src/Template/Categoria/conteudo.ctp, line 46]
Warning (2): Division by zero [ROOT/plugins/Amp/src/Template/Categoria/conteudo.ctp, line 46]
Notice (8): Trying to access array offset on value of type bool [ROOT/plugins/Amp/src/Template/Categoria/conteudo.ctp, line 46]

Nas vésperas do maior evento esportivo do mundo, acontece também no Brasil a “Copa do Mundo” dos destilados. Assim é considerado o "Concours Mondial Spirits Selection", realizado pelo mais importante e conceituado organizador de concursos de bebidas do mundo, o "Concours Mondial de Bruxelles". O evento acontece de 06 a 08/06/, no Costão do Santinho, em Florianópolis, Santa Catarina. A 15ª edição do evento itinerante, já chega com um gostinho especial para o Brasil: é a primeira vez que é realizado em um país da América Latina. “Precisamos aproveitar isso. Um concurso dessa magnitude serve como vitrina para o Brasil no posicionamento e venda de nossos produtos no exterior”, diz Zoraida Lobato, diretora da Market Press evento, promotora do concurso no Brasil. Mostra da diversidade mundial, nesta edição serão cerca de 720 amostras de cachaças, runs, uísques, vodcas, conhaques, brandies, piscos e grappas de todo o mundo; 205 a mais que em 2013. “Esse aumento se deve a grande adesão dos produtores nacionais, mas também porque os produtores de todo mundo já perceberam que um produto premiado nesse concurso tem aumento significativo nas vendas, em média de 30%”, afirma a diretora. O concurso é também uma boa oportunidade para ressaltar o potencial da cachaça brasileira, que este ano participará com 220 amostras oriundas de várias partes do país. “A cachaça brasileira hoje, de uma maneira geral, é um produto feito dentro de normas técnicas, com qualidade e grande investimento na produção tanto no campo, na plantação da cana, como na destilaria. Portanto, tem qualidade como os melhores destilados do mundo”, ressalta Zoraida. Para avaliar as amostras, um time de 55 especialistas, composto por 35 internacionais e 20 brasileiros. Em avaliações às cegas, serão premiados com medalhas os melhores destilados do mundo. O evento tem o apoio da Apex, Ibrac (Instituto Brasileiro da Cachaça) e Sebrae.