Esta página pode utilizar cookies.
Warning (2): getimagesize(/wp-content/uploads/2010/02/rio-music-conference.png): failed to open stream: No such file or directory [ROOT/plugins/Amp/src/Template/Categoria/conteudo.ctp, line 44]
Notice (8): Trying to access array offset on value of type bool [ROOT/plugins/Amp/src/Template/Categoria/conteudo.ctp, line 46]
Warning (2): Division by zero [ROOT/plugins/Amp/src/Template/Categoria/conteudo.ctp, line 46]
Notice (8): Trying to access array offset on value of type bool [ROOT/plugins/Amp/src/Template/Categoria/conteudo.ctp, line 46]

Para quem achava que em fevereiro o Rio de Janeiro só vivia de samba, o Rio Music Conference vem provar o contrário. Teve início no dia 10/02 e encerra hoje (16/02), quando a cidade ferve com o feriado carnavalesco, o evento que leva para a cidade não só festas de música eletrônica, mas também feira de negócios, palestras e workshops.

Realizada pela primeira vez no ano passado, a feira idealizada por Guilherme Borges, diretor da OSC Marketing - que organiza o Rio Music Conference em parceria com a Directa, empresa especializada em eventos de música eletrônica - foi marcada junto com o Carnaval propositalmente. "É uma época em que a cidade está preparada para receber muitos visitantes. Além disso, exceto pelos dois dias de desfile na Sapucaí, o Carnaval é um evento diurno; portanto, durante a noite os turistas podem vir às nossas festas", explica Borges. A expectativa é receber mais de 20 mil pessoas, sendo 30% estrangeiros. "Podíamos ter ficado em São Paulo, que tem um mercado muito maior para a música eletrônica, mas o Rio reúne mais facilmente pessoas de todo o Brasil e do mundo" diz Borges, ao apontar o RMC como o maior evento do gênero no hemisfério Sul. Realizado na Marina da Glória, o RMC conta com patrocínio de Skol Beats e do Governo do Estado (por intermédio da Secretaria de Cultura), além de vodca Absolut, uísque Ballantine's e espumante Mumm. "Os expositores também são investidores, pois pagam pelo espaço. Além disso, alguns painéis são pagos pelas próprias empresas que apresentarão as palestras" explica o organizador.