Esta página pode utilizar cookies.
Warning (2): getimagesize(/wp-content/uploads/2011/08/02-560x458.jpg): failed to open stream: No such file or directory [ROOT/plugins/Amp/src/Template/Categoria/conteudo.ctp, line 44]
Notice (8): Trying to access array offset on value of type bool [ROOT/plugins/Amp/src/Template/Categoria/conteudo.ctp, line 46]
Warning (2): Division by zero [ROOT/plugins/Amp/src/Template/Categoria/conteudo.ctp, line 46]
Notice (8): Trying to access array offset on value of type bool [ROOT/plugins/Amp/src/Template/Categoria/conteudo.ctp, line 46]
Letícia Oliveira Já faz alguns anos que frequento feiras de supermercados, porém na posição de expositor, fazendo tudo aquilo que o marketing da empresa faz neste tipo de evento. Enviar briefing, definir o melhor layout, organizar o espaço, gerenciar equipe são básicos neste processo, porém, buscar ideias para lotar o estande e chegar à boca dos visitantes (que comentam muito sobre os melhores estandes da feira) sempre foi o mais complicado. Bom, como pode acontecer a todos, este ano estou do lado de cá. Fui à Expoagas 2011 como visitante para passear e assistir palestras voltadas para o pessoal da comunicação (como eu), que a Agas – Associação Gaúcha de Supermercados – proporciona. Depois de muitos anos trabalhando lá, sem tempo algum para circular calmamente pela feira e analisar a organização do evento sob uma outra ótica de marketing, pude ver o mercado de oportunidades que este tipo de evento proporciona para agências que trabalham com o marketing promocional. E minha análise não foi só do ponto de vista do business. As marcas estão perdendo muito neste sentido. Hoje, trabalhando em uma agência que é especialista em eventos e marketing promocional, pude perceber que nada é feito para engajar o consumidor, e me recordei das várias tentativas, por vezes frustradas, de fazer algo criativo que gerasse buzz na feira. Desta vez percebi exatamente o que faltava para elevar a marca em eventos como este: ações inteligentes e criativas. Esforços que levassem experiências relevantes ao público. Na minha visita à feira, a única ação que vi foi a degustação de produtos. Isto não basta, até por que ali, neste “PDV” de feira, ninguém compra o produto em si, e a degustação não é tão infalível assim quanto nos PDVs de mercados. Mas ok, não sou contra a degustação, só acho que a história banalizou e ninguém está conseguindo se destacar. Feira é feita para negócios, neste caso, com supermercadistas, porém 99% dos visitantes são clientes em potencial, consumidor final, que podem disseminar uma marca, um produto. Além disso, quem se diferencia ganha mídia gratuita na imprensa que é fortemente presente. O marketing promocional não pode mais ficar excluso deste tipo de evento e deve ser considerado sempre quando tratamos de divulgação e exposição de marcas e produtos.