Esta página pode utilizar cookies.

A reforma do Estádio do Maracanã para os jogos da Copa do Mundo de 14 não irá gerar apenas gastos para o Rio de Janeiro. A expectativa é que diversos itens que seriam tratados como meros entulhos se transformem em souvenirs para torcedores e, de quebra, ainda gerem renda. Nesta lista estão incluídas pedras, vergalhões, traves, redes, bancos...

[caption id="attachment_86406" align="aligncenter" width="565" caption="Maracanã antes e depois da reforma (Foto: Divulgação/Emop)."][/caption] Segundo Márcia Lins, secretária de Turismo, Esporte e Lazer do Rio de Janeiro, as pedras e os vergalhões provenientes das obras do Maracanã serão cortados em pequenos pedaços e vendidos em caixas. O valor que será cobrado ainda não foi definido, mas a expectativa é que sejam cobrados preços simbólicos, incentivando assim a compra. “Nós queremos que todos os torcedores possam levar um pedaço do Maracanã com eles”, afirmou a secretária. Segundo ela, toda a renda arrecada será destinada às comunidades pacificadas pelas UPPs. Itens maiores também poderão ser adquiridos pelos torcedores. Para objetos como as traves, redes e bancos retirados do Maracanã, a ideia é criar um leilão. Para incentivar os lances, personalidades do futebol devem autografar as peças, tornando-as únicas para os colecionadores. A secretária ainda confirmou a criação de um concurso entre artistas plásticos para escolha das peças que serão colocadas na decoração do novo Maracanã. Os detalhes, no entanto, ainda estão sendo finalizados. O Maracanã foi fechado este ano para o início das reformas e a expectativa é que o palco esteja disponível para a Copa das Confederações em 2013. Pelo cronograma, devem ser investidos cerca de R$ 700 milhões na obra, sendo que R$ 400 milhões foram liberados pelo BNDES. Fonte: UOL Esportes. Achou a ideia criativa? Comente.