Esta página pode utilizar cookies.
Warning (2): getimagesize(/wp-content/uploads/2011/08/kitescolar.jpg): failed to open stream: No such file or directory [ROOT/plugins/Amp/src/Template/Categoria/conteudo.ctp, line 44]
Notice (8): Trying to access array offset on value of type bool [ROOT/plugins/Amp/src/Template/Categoria/conteudo.ctp, line 46]
Warning (2): Division by zero [ROOT/plugins/Amp/src/Template/Categoria/conteudo.ctp, line 46]
Notice (8): Trying to access array offset on value of type bool [ROOT/plugins/Amp/src/Template/Categoria/conteudo.ctp, line 46]
Levi Ceregato*

Educação e sustentabilidade, um compromisso compartilhado!

Ante a constatação unânime quanto ao significado da educação para o desenvolvimento, é importante discutir as várias vertentes de politicas públicas e ações capazes de viabilizar a democratização do ensino de qualidade. Este é um dos grandes desafios brasileiros. Como sabemos, o País avançou muito na oferta de vagas nas escolas públicas, conseguindo atender de modo pleno à demanda. No entanto, ainda está aquém no tocante à qualidade, que continua deixando a desejar.

Ensino de alto nível, porém, exige uma série de requisitos, a começar pela saúde e alimentação dos alunos, estímulo e boas condições de trabalho dos professores, salas de aula com um mínimo de salubridade e conforto e acesso a material escolar adequado. Nesse último aspecto, há um positivo exemplo, relativo à distribuição gratuita de cadernos para os cinco milhões de alunos da rede pública estadual. Esse trabalho é realizado pela Fundação para o Desenvolvimento da Educaçãokits escolares (FDE), por meio da distribuição de aos estudantes do Ensino Fundamental e do Médio. Trata-se de ação que muito tem contribuído para a elevação dos índices de escolaridade. Como se sabe, a dificuldade financeira para a compra de material é um dos fatores inibidores da frequência às aulas, mesmo a criança ou jovem tendo sua matrícula garantida. Todos os anos, a FDE compra cerca de 20  milhões de cadernos, fornecendo-os aos cerca de cinco milhões de alunos da rede escolar gerida pela Secretaria da Educação do Governo do Estado de São Paulo. Obviamente, o atendimento a essa demanda é economicamente relevante para a indústria gráfica, contribuindo para estimular o seu segmento caderneiro, não apenas pelos substantivos números, mas também pelo cronograma em que o processo licitatório e de distribuição ocorre: o período imediatamente anterior ao de maior demanda, nas proximidades do final do ano. Isso mitiga o impacto da sazonalidade e permite às graficas manterem suas operações em plena atividade. Outro detalhe importante do programa da FDE é que nos kits escolares também há cadernos confeccionados com papel reciclado, numa analogia com a demanda global da sustentabilidade e exigência de produtos e serviços cada vez mais ecologicamente corretos. Tal peculiaridade valeu o reconhecimento do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma). Este aspecto, aliás, é consentâneo com a visão e atitudes da Abigraf (Associação Brasileira da Indústria Gráfica), que criou o "Prêmio de Responsabilidade Socioambiental", já em sua segunda edição, e liderou a organização da "Campanha de Valorização do Papel e da Comunicação Impressa", da qual são signatárias 25 entidades de classe. Essas iniciativas visam a estimular as práticas industriais corretas e a conscientizar a sociedade sobre o quanto o setor é sustentável, com produtos recicláveis, advindos da transformação de insumos renováveis. O programa da FDE relativo à distribuição de cadernos e materiais escolares aos alunos da rede pública, além de todos os aspectos mencionados, suscita uma reflexão importante sobre o desafio da democratização do ensino de qualidade. Atendê-lo trata-se, de fato, de uma obrigação constitucional do Estado. No entanto, todos devem contribuir, inclusive os fornecedores de produtos, como cadernos, e serviços voltados às escolas e aos alunos. O compromisso de qualidade, nesses casos, é inexorável. Esta é uma responsabilidade que a indústria gráfica assume de modo enfático perante os cinco  milhões de alunos da Rede Estadual de Ensino do Estado de São Paulo.

[caption id="attachment_137046" align="aligncenter" width="241" caption="*LeviCeregato é o presidente da Regional São Paulo da Associação Brasileira da Indústria Gráfica (Foto: Andrea Ribeiro/Divulgação)."][/caption] *A imagem do kit é meramente ilustrativa.