Esta página pode utilizar cookies.
Warning (2): getimagesize(/wp-content/uploads/2011/08/compras_mercado_celular.jpg): failed to open stream: No such file or directory [ROOT/plugins/Amp/src/Template/Categoria/conteudo.ctp, line 44]
Notice (8): Trying to access array offset on value of type bool [ROOT/plugins/Amp/src/Template/Categoria/conteudo.ctp, line 46]
Warning (2): Division by zero [ROOT/plugins/Amp/src/Template/Categoria/conteudo.ctp, line 46]
Notice (8): Trying to access array offset on value of type bool [ROOT/plugins/Amp/src/Template/Categoria/conteudo.ctp, line 46]

A That One Consulting Group – empresa brasileira especializada no desenvolvimento de soluções em tecnologia – acaba de criar um sistema inédito com a ferramenta de automação "GeneXus", da Artech, que pode mudar o modo de efetuar compras. O aplicativo M-Shop possibilitará ao consumidor que tem aparelhos Android, BlackBerry e Apple fazer compras no supermercado, na loja de materiais de construção e em outros estabelecimentos do varejo sem ficar empurrando carrinho.

A ideia é simples. Em vez de o cliente pegar e colocar os produtos no carrinho, ele apenas apontará a câmera fotográfica do celular ou tablet para a leitura do código de barras do produto. As informações serão visualizadas no aparelho e o consumidor confirmará a compra. E como o aplicativo M-Shop foi desenvolvido em GeneXus, ele apresenta flexibilidade de plataformas, sendo compatível com  vários dispositivos móveis. “Escolhemos GeneXus, porque é a única ferramenta que, com um único processo de desenvolvimento, cria aplicações para várias plataformas, como Apple, BlackBerry e Android, e sabemos que rapidamente o Genexus estará pronto para gerar aplicativos para outras plataformas, como o Windows Phone, e a nossa solução estará naturalmente disponível para estas novas sem exigir maiores esforços”, explica o diretor da That One, Denis Furtado. É mais uma nova forma para fazer compras, uma opção para quem gosta de ver o objeto que está comprando, mas não quer ter o incômodo de carregar peso ou empurrar carrinhos, ou ainda de enfrentar filas imensas no caixa. Além disso, o aplicativo sugerirá produtos extras para compra baseado no gosto do dono do aparelho. Uma possível consequência que está sendo apontada por especialistas - e é benéfica para as lojas - é o aumento do consumo, já que o consumidor tende a comprar mais quando tem a experiência sensorial, ou seja, ao ver, pegar e sentir os produtos expostos na loja, e existe público potencial para esse meio de compra, já que cerca de 8% dos 200 milhões de celulares do País, ou seja, 16 milhões são smart devices, e este número continua a crescer diariamente. Nos EUA já são 25% de smartphones, segundo Denis. Nesse número, não estão computados os tablets e iPod Touches. No mundo, já são mais de 16 milhões de tablets e a previsão do International Data Corporation (IDC) é que mais 45 milhões sejam comercializados em 2011. O número oficial de vendas do iPod é de 275 milhões de unidades até o final de 2010 e sabe-se que boa parte é do modelo Touch, capaz de executar as mesmas aplicações de um iPhone. Este percentual deve crescer em 2011 com os preços mais acessíveis, tanto de devices como de acesso 3G. Um número de expressão que mostra o gosto do brasileiro pela compra em meios digitais é o do e-commerce: mais de 21 milhões de consumidores acessaram uma loja on-line em 2009 no Brasil e o e-commerce faturou cerca de R$ 14 bilhões em 2010. Fonte: Eliane Tanaka/Conect Comunicação.