Esta página pode utilizar cookies.

Brasília e Pirenópolis são destaque em exposição na ONU

A arquitetura moderna de Brasília (DF) e os casarões seculares de Pirenópolis (GO) estarão juntos numa exposição na sede da Organização das Nações Unidas (ONU) em Nova York, a partir de amanhã 13/11. Promovida pela Embratur, em parceria com as secretarias de Turismo das duas cidades, a iniciativa é uma estratégia promocional do turismo cultural brasileiro. [caption id="attachment_244344" align="aligncenter" width="580"] Ponte JK.[/caption] [caption id="attachment_244348" align="aligncenter" width="580"] Casarão Colonial em Pirenópolis.[/caption] “Vamos aproveitar a visibilidade que a Assembleia Geral da ONU tem em todo o mundo para divulgamos dois ícones do patrimônio cultural brasileiro que são Brasília e Pirenópolis. Nosso objetivo é atrair cada vez mais aquele turista que vem em busca de nossa cultura e que deseja conhecer nossas tradições”, afirmou o presidente da Embratur, Flávio Dino. O conceito da exposição Centro-Oeste: Modernidade e Tradição traduz o contraponto que se pretende explorar entre esses dois destinos que compõem um roteiro integrado para quem visita a Capital do País. Formando uma linha do tempo, Brasília será apresentada por meio de painéis fotográficos mostrando os ícones da sua arquitetura, destacando o título como Patrimônio Cultural da Humanidade, dado pela Unesco há 25 anos. [caption id="attachment_244349" align="aligncenter" width="580"] Museu Nacional de Brasília.[/caption] “A exposição na ONU é resultado de uma forte parceria com a Embratur para divulgarmos Brasília no Exterior. Em Nova York, vamos nos reunir com operadores de viagem para mostrar a eles as particularidades de Brasília como a arquitetura e o urbanismo, já que não há nada igual no mundo”, destacou o secretário de Turismo de Brasília, Luis Otávio Neves. Já a cidade de Pirenópolis, tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – IPHAN – em 1989, terá como ênfase elementos que retratam suas manifestações culturais, como as Cavalhadas, e a produção artesanal, por meio de mostra de peças e gigantografias do artesanato local. [caption id="attachment_244350" align="aligncenter" width="580"] Cavalhadas de Pirenópolis.[/caption] Este evento é de fundamental importância não só para divulgar o potencial turístico de Pirenópolis, mas de todo o Centro-Oeste”, disse o secretário de Turismo de Pirenópolis, Sérgio Rady. A exposição também conta com o apoio do Sebrae de Goiás. A exposição é um projeto piloto que a Embratur está desenvolvendo e deve ser estendido a outros destinos de turismo de cultura, principalmente aquelas cidades tombadas por seu patrimônio histórico e cultural. A estratégia do Instituto é dar destaque para a cultura em suas ações promocionais, e apresentar opções de roteiros integrados para a Copa de 14. A ação terá como público alvo os participantes que estarão na Assembleia Geral da ONU, operadores e agentes de turismo locais, estudantes e imprensa. Embora haja restrição de circulação na sede da ONU, o espaço da exposição será aberto ao público no horário das 9h às 17h até o dia 23/11. Além do público em geral, cerca de 1,5 mil pessoas, de 193 países que estarão na Assembleia Geral até dezembro, circularão pela exposição Centro-Oeste – Modernidade e Tradição.