Esta página pode utilizar cookies.

Em campanha mundial criada pela DPTO, a Anistia Internacional pede uma política de segurança pública que respeite os direitos humanos nas Olimpíadas. A entidade alerta que durante grandes eventos esportivos internacionais, são frequentes repressão, violência e até execuções pelas forças de segurança. O foco são os jovens negros, que segundo a Anistia são as maiores vítimas da violência da polícia do Rio de Janeiro.

Um dos objetivos da ação é recolher assinaturas para uma petição que diz “Rio 2016: a violência não faz parte desse jogo”. A campanha, que conta com a hashtag #jovemnegrovivo , teve início no último dia 4 de junho e o término será no último dia dos Jogos no Rio, em 21 de agosto.

A petição está disponível através deste link.