Esta página pode utilizar cookies.

O Rally dos Sertões completa seus 20 anos em 2012, com a competição saindo de São Luís (MA) no dia 18/08, e chegando em Fortaleza (CE), no dia 29/08. São cerca de cinco mil quilômetros, seis Estados percorridos por meio de várias cidades do Interior do Nordeste. Nestes 20 anos, de tantos lugares já visitados e situações vivenciadas por competidores e organizadores, uma necessidade surgiu: a de trazer melhor qualidade de vida a populações de pequenas comunidades por onde a caravana do rali passa.

Há 12 anos, este papel vem sendo cumprido pelo Instituto Brasil Solidário, organização sem fins lucrativos que tem como princípio o desenvolvimento de programas sociais em comunidades desfavorecidas e com baixo IDH (Índice de Desenvolvimento Humano). O IBS trabalha com projetos de continuidade integrada de forma a promover o desenvolvimento territorial sustentável por intermédio dos conceitos de educar e ensinar para a alfabetização, saúde, preservação do meio ambiente, incentivo à cultura, crédito e empreendorismo. "Este será o 12º ano do nosso trabalho dentro do Rally dos Sertões. Visitamos boa parte dos municípios inseridos na prova e alguns que estão no percurso de deslocamento. Atuamos em escolas fazendo ações em várias áreas, como incentivo à leitura, saúde, prevenção, preservação ambiental e inclusão digital, entre outros", aponta Luis Salvatore, gerente de projetos do instituto.

"É um trabalho de capacitação para educadores, gestores e comunidade, com doação de material para melhorar a infraestrutura nestas áreas. Não ficamos limitados somente ao âmbito educacional, mas também abrimos frentes em toda a comunidade", descreve. São dezenas de voluntários envolvidos: de motoristas a médicos de várias especialidades, professores e dentistas. Somente no ano passado, foram realizados 517 atendimentos médicos durante os dez dias do rali, com dez eletrocardiogramas feitos em pacientes; 122 atendimentos ginecológicos, 246 atendimentos odontológicos, 578 dermatológicos e 152 procedimentos e microcirurgias. Foram distribuídos quase seis mil kits escolares para alunos e sete farmácias foram montadas para melhor atender à população distante dos centros. Nas sete cidades atendidas em 2011 durante os dez dias, foram montadas sete bibliotecas - uma para cada município -, e 28.350 livros entregues. "É um serviço que promove uma série de ações de continuidade, ensinando a pescar em vez de simplesmente dar o peixe", pontua Salvatore. "Isso envolve uma carga muito grande de responsabilidade", conclui. Para 2012, o Instituto Brasil Solidário e a Dunas estão buscando patrocinadores para que o trabalho social junto do rali seja mantido, e que haja continuidade nos atendimentos e visitas pontuais durante o evento.

"O projeto está aberto para captação. Estamos procurando por investidores, gente nova para dar novo impulso nesta continuação do trabalho do IBS. O Brasil é muito grande e nós nos grandes centros às vezes não temos ideia do quanto estas populações e comunidades mais isoladas necessitam deste tipo de atendimento. São áreas muito carentes, e que trabalhamos há 12 anos para melhorar um pouco deste quadro aproveitando a passagem do Rally dos Sertões", explica Salvatore. O Instituto Brasil Solidário pode ser contatado pelo telefone (11) 3791-0015. Para conhecer mais sobre o IBS basta acessar o site.