Esta página pode utilizar cookies.
Warning (2): getimagesize(/wp-content/uploads/2014/04/O-diretor-da-3bits-Ricardo-Wagner-e-o-Ursinho-Elo_Crédito-Tom-Freitas.jpg): failed to open stream: No such file or directory [ROOT/plugins/Amp/src/Template/Categoria/conteudo.ctp, line 44]
Notice (8): Trying to access array offset on value of type bool [ROOT/plugins/Amp/src/Template/Categoria/conteudo.ctp, line 46]
Warning (2): Division by zero [ROOT/plugins/Amp/src/Template/Categoria/conteudo.ctp, line 46]
Notice (8): Trying to access array offset on value of type bool [ROOT/plugins/Amp/src/Template/Categoria/conteudo.ctp, line 46]

A agência de comunicação digital mineira 3bits Estúdio Criativo é a empresa responsável pela criação da solução tecnológica do Ursinho Elo, um brinquedo criado com intuito de diminuir a solidão das crianças internadas em isolamento para o tratamento do câncer. O ursinho de pelúcia transmite mensagens de voz de familiares e amigos, gravadas por um aplicativo de celular às crianças internadas no Hospital Amaral Carvalho, considerado uma referência da oncologia infantil no Brasil e na América Latina, localizado em Jaú (SP). A ideia do ursinho é aproveitar o vínculo que as crianças estabelecem com seus brinquedos para amenizar a falta que elas sentem da família, dos amiguinhos e da vida fora do hospital. “O ursinho Elo surgiu para solucionar o problema daquelas crianças que precisam ficar totalmente isoladas, uma vez que os sistemas imunológicos estão bastante fragilizados pela doença. Esse isolamento pode levar a um afastamento de muitas semanas até da própria família”, comenta o diretor da 3bits, Ricardo Wagner.

Foto: Tom Freitas.
[caption id="attachment_393699" align="aligncenter" width="400"] Ricardo Wagner com o Ursinho Elo.[/caption] O processo funciona de maneira simples. A criança aperta a mão do ursinho e ouve a voz de seus familiares e amigos. O brinquedo foi adaptado de acordo com as orientações da 3bits para comportar o equipamento que recebe as mensagens. Segundo Ricardo Wagner, o hospital recebe as mensagens personalizadas e o sistema desenvolvido pela empresa intercepta esses recados, que passam por um processo de moderação do hospital para selecionar o conteúdo de acordo com o tratamento e o estado emocional de cada criança.
Foto: Divulgação.
[caption id="attachment_393700" align="aligncenter" width="533"]Ursinho Elo. Ursinho Elo.[/caption] “O aplicativo se encarrega de automatizar esse processo, a fim de que a criança receba apenas as mensagens selecionadas pelos médicos, tudo isso sem precisar ficar longe do brinquedo”, explica. O projeto foi realizado em parceria com a DM9Rio. Confira mais detalhes no vídeo abaixo: