Esta página pode utilizar cookies.
Warning (2): getimagesize(/uploads/2017/02/images/heineken_uefa.png): failed to open stream: No such file or directory [ROOT/plugins/Amp/src/Template/Categoria/conteudo.ctp, line 44]
Notice (8): Trying to access array offset on value of type bool [ROOT/plugins/Amp/src/Template/Categoria/conteudo.ctp, line 46]
Warning (2): Division by zero [ROOT/plugins/Amp/src/Template/Categoria/conteudo.ctp, line 46]
Notice (8): Trying to access array offset on value of type bool [ROOT/plugins/Amp/src/Template/Categoria/conteudo.ctp, line 46]

Os valores do acerto não foram divulgados, mas calcula-se que seria superior a € 50 milhões anuais.A Heineken anunciou que renovou o contrato de patrocínio com a Liga dos Campeões por mais três anos. A parceria também inclui apoio à Supercopa de 2018, 2019 e 2020.

A renovação deixa a marca de cervejas como a patrocinadora mais antiga da competição, já que a relação com o principal torneio de clubes do mundo teve início em 1994.

“Para a Uefa, não tem preço contar com um patrocinador tão antigo como a Heineken e reafirma nosso esforço de continuamente melhorar e promover nossa competição de clubes em nível global.”, afirmou Guy-Laurent Epstein, diretor de Marketing da Uefa Eventos.

A notícia é um alento à competição, especialmente após a Unicred anunciar que não irá renovar contrato com o torneio para o período 2018-2021, diante dos novos valores pedidos.

“A renovação tão prematura do contrato mostra a força das plataformas de patrocínio da Uefa.”, comentou Epstein.

Erik Tujit, diretor de Patrocínios Globais da Heineken afirmou que a parceria com a Uefa é um dos principais ativos da companhia cervejeira. “Criamos experiências que vão muito além  dos 90 minutos de partida e se estendem a todos as partes do mundo.”, afirmou o executivo.

Em comunicado, a Uefa divulgou que a Team, sua agência oficial, continua atrás de novos parceiros comerciais para a competição. A Liga dos Campeões busca patrocínio nos setores de serviço financeiro (para substituir a Unicred) e indústria automobilística, já que a Nissan ainda não renovou.

O ativo bola oficial também está em aberto, indicando que a Adidas poderá dar fim à parceria que remonta aos anos 70.