Esta página pode utilizar cookies.

Você sabia que, anualmente, cerca de um terço (aproximadamente 1,3 bilhão de toneladas) de alimentos são desperdiçados? Além disso, dados da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura mostram que o valor da sobras de comida soma US$ 680 bilhões em países industrializados e US$ 310 bilhões em países em desenvolvimento. Só o volume produzido aqui na América Latina poderia alimentar 300 milhões de pessoas. É para reverter essa situação e conectar as comidas desperdiçadas com quem tem fome, que o aplicativo Copia foi criado.

A ideia surgiu enquanto a fundadora, Komal Ahmad, estava almoçando na faculdade, em Berkeley. Um morador de rua pediu dinheiro para que pudesse comer, ela o convidou para almoçar e, durante este tempo, conversaram sobre a situação. Foi então que Komal começou a pesquisar sobre o assunto e se deu conta do quanto a universidade jogava comida fora, criando assim um programa de doação de alimentos do refeitório.

O Copia funciona de uma maneira bastante simples: tanto quem quer doar como os locais que desejam receber as sobras de comida devem se cadastrar. Quando tem alimento sobrando, o usuário agenda ou avisa, e um motorista vai até o local para retirá-la, levando-a até o destinatário, que pode ser um abrigo, por exemplo, ou organizações que distribuem sopas.

Até hoje, a empresa diz já ter recuperado mais de 376 toneladas de comida que iriam para o lixo, alimentando 691 mil pessoas. Infelizmente, o serviço só está funcionando em oito cidades da Califórnia, mas já existem planos de expansão. Inclusive, é possível retuitar uma solicitação de lugar para que o Copia alcance.