Geral

A motivação nas experiências e vivências corporativas


12 de Fevereiro de 2020

marketing vivencial e a motivação estão na crista da onda.

Valorização das marcas, experiências e vivências empresariais, interação parceria e culto aos valores, são premissas que incluem novos conceitos estratégicos de inovação, administração das próprias emoções e participar fazendo.

Mais que uma relação cognitiva as vivências empresariais além de ação estratégica coletiva, propiciam aos participantes uma relação de parceria e colaboração, difícil de ser conseguida de outro modo a não ser fazendo.

Vivência cognitiva é a capacidade de adquirir conhecimento por intermédio das experiências, pondo em prática o conhecimento adquirido.      

Mais que motivar colaboradores é uma ação prática que desafia e coloca em evidência capacidades, medos e soluções, resgatando as iniciativas e capacidades, até então desconhecidas dos participantes, principalmente, preparar ou capacitar as novas gerações para os novos ambientes de mudança

Além de uma experiência, as vivências empresarias são ações integradoras que transformam, motivando os participantes po meio da prática a tomar decisões e influenciar comportamentos, propiciando conhecimento, autoestima, confiança.

Experiências corporativas ou vivências, são ações que realizam sonhos, geram conhecimento e participação.

Para o turismo, um novo mercado um novo desafio, uma oportunidade de adequação às grandes mudanças globais e comportamentais de um público exigente, qualificado, que procura emoções, entretenimento em torno de um objetivo comum, lazer. As experiências podem ser utilizadas como prática e recurso criativo das empresas, nas premiações, e, hoje, como um grande diferencial nas viagens corporativas e de incentivo.

As experiências vivenciais realizam sonhos, geram grande impacto no negócio e aumentam as possibilidades de crescimento dentro do mercado.

Uma empresa que investe na qualidade de vida de seus colaboradores tem mais chance de contratar bons funcionários e atrair parceiros e clientes que possam somar a cada projeto iniciado.

Nas experiências corporativas podem participar clientes e funcionários, elas podem ser trabalhadas por meio de workshops, conhecerem atividades e lugares inusitados e cheios de histórias pra contar, aprender a cozinhar com chefs e muito mais, deixando a sua marca por intermédio de atividades únicas.

Na realização das experiências, os participantes conhecem e vivenciam historias, conhecem a realidade participando, desenvolvendo o pensamento crítico a criatividade, a inovação, a interação social.

"Cada experiência remete ao conhecimento vivencial. O que ouço, esqueço. O que vejo, lembro, o que faço, aprendo." (Confúcio).

Outdoor training é a base de todo treinamento que acontece fora do ambiente habitual de trabalho. Trata-se de uma técnica de aprendizagem na qual os participantes são submetidos a atividades que têm como base os esportes de aventura e modalidades do ecoturismo. Ele é, também, o movimento qualitativo do turismo de incentivo

Nas experiências, o trabalho de motivação não é idêntico para todos, cabe a cada grupo de participantes a capacidade de entender, de absorver informações, representadas em experiências de vida e vivências do mundo global, principalmente, levando em conta o trabalho e as diferenças  multiculturais.

Ainda assim, mesmo entendendo as diferenças de níveis de satisfação e aprendizado, os resultados superam as expectativas, tanto na experimentação quanto na experiência concreta, e na observação reflexiva.

O método vivencial de treinamento sugere ainda, atividades em ambientes externos aos ambientes habituais de trabalho, estimulando os participantes a encarar desafios, vencer seus limites e transpor os problemas enfrentados, caracterizando atividades que atraem e satisfazem a todos os estilos de aprendizagem preconizados por Kolb (1984).

Um fator importante nas experiências vivenciais, é que estamos vivendo um mundo midiático, um mundo de comunicação sensorial, um mundo expositivo, interativo, que nos responde com suas estratégias de marketing e de relacionamento.

Um mundo com um novo perfil de consumo, de ações, de destinos customizados um mundo midiático, um mundo de comunicação sensorial, um mundo de comunicação interativa.

Uma comunicação que se revela nas experiências cognitivas, no imaginário, nas emoções que atuam nos sentidos, na realidade emocional, resgatando personalidade e identidade nas experiências por meio de uma visão sistêmica. Uma motivação que resgata o envolvimento emocional, na imaginação, nas vivências focadas em estimular os sentidos.

Nos jogos corporativos, estes mais focados em treinamento empresarial, são utilizadas histórias e fatos que vão da realidade à imaginação.

Utilizando metáforas e analogias, os jogos resgatam estratégias associadas aos negócios reais, na prática uma ação lúdica que está associada à motivação e aos sentidos. Muitas vezes, parece ser uma enorme brincadeira, no entanto, cada ação programada resgata conceitos, como motivação, trabalho em equipe, compartilhamento da informação e comprometimento.

A escolha dos jogos obedece a uma estrategia real, ao perfil e função dos participantes. O objetivo varia de acordo com as necessidades reais da empresa. Na grande maioria das vezes, os jogos empresariais são criados com situações reais e próximas às necessidades a serem desenvolvidas, estimulando percepções e uma integração maior com o cenário e com o objetivo a ser atingido.

Tanto os jogos empresariais como as vivências, podem ser aplicados nos destinos turísticos, independentemente da sua realidade e objetividade.

O perfil destes novos usuários não obedece a um padrão de comportamento, são digitais, tecnológicos, bem informados, adoram mudanças, são empreendedores, bem resolvidos, e têm como objetivo criar um mundo novo, não esperam oportunidades, eles as criam.

Portanto amigos e profissionais do turismo juntem-se e aproveitem as oportunidades deste novo mundo, por intermédio de um novo jeito de viver.

Sucesso!

Tags: premio live