Dia do Consumidor: 5 dicas para um consumo consciente

15/03/2019


Para muita gente comprar é um ato de prazer, porém, quando isso se transforma em algo compulsivo, pode se tornar problemático. A consciência no momento da compra é fundamental.

Se existe uma boa dica para o Dia do Consumidor, comemorado neste 15 de março, é: seja consciente, afinal, o consumo consciente está em alta, está em pauta e dificilmente sairá de moda tão cedo, pelo menos aqui no Brasil.

Confira as últimas novidades do varejo aqui.

Leia também: 5 plataformas para evitar 'furadas' no Dia do Consumidor.

Reflexo das movimentações econômicas pelas quais o país vem passando nos últimos anos, nestes tempos atuais acaba sendo mandatório uma avaliação – ou reavaliação – não apenas dos hábitos de consumo, mas da qualidade, do preço, do custo-benefício e tantas variáveis passíveis de reflexão daquilo que se vai consumir. Ou, em outras palavras, naquilo onde se vai investir!

As discussões sobre o consumo consciente estão presentes em todos os segmentos, desde alimentos, passando por moda, até eletrodomésticos, por exemplo, itens de maior valor agregado. Estão presentes dentro das indústrias, das lojas, das grandes redes e das casas.

Em resumo, está – ou deveria estar – presente em todos os lugares onde se vislumbra um futuro melhor para as próximas gerações.

De modo geral, dizem respeito a métodos que cuidem do meio ambiente e causem o menor impacto. E nada melhor do que esta data para refletir sobre o assunto.

Para ajudar na tarefa, Ádila Ribeiro Berretella, diretora de uma empresa especializada em trade marketing e recrutamento e seleção, elaborou algumas dicas para auxiliar na tarefa do consumo consciente:

- Exija comprovante fiscal: Além de ser a única maneira de assegurar os direitos em caso de qualquer desacordo, ajuda a combater a sonegação, a gerar empregos, impostos, além de facilitar o controle das próprias contas.

- Faça valer os seus direitos: Ler o Código de Defesa do Consumidor pelos menos uma vez. Nota fiscal, termo de garantia, cumprimento de prazos, controle de validade, selos de certificação, boa qualidade e bom atendimento são itens pelos quais se está pagando.

- Leve em conta a qualidade: A melhor maneira de preservar o dinheiro é não desperdiçar e são boas compras que ajudam nessa questão.

- Pense no futuro: Valorize produtos de fornecedores certificados, com selo de baixo consumo e feitos com material de qualidade.

- Seja responsável: Por trás das falsificações, da informalidade, dos produtos de origem desconhecida e da pirataria, pode haver crimes, trabalho escravo, desemprego, desrespeito à natureza e à dignidade humana. Consumidor responsável estimula e prestigia o comércio e a indústria responsáveis.

Fonte: Redação.