Após três anos de queda, Natal deve ter expansão de vendas

14/12/2017


Depois de três anos consecutivos com volume de vendas em queda, o varejo arma estratégias comerciais e de marketing para tentar voltar a registrar crescimento neste Natal.

Tudo indica, pelo planejamento das varejistas, que haverá crescimento neste ano, na faixa de um dígito. A base de comparação, o Natal de 2016, é fraca, mas há executivos detectando aumento de demanda de fato.

Redes médias e pequenas, as mais afetadas pela crise, identificaram certa melhora na demanda e fizeram pedidos para a indústria de eletrônicos e móveis 6% a 8% acima dos de 2016. Há crescimento um pouco mais forte na demanda para determinados modelos de televisores, ou seja, acima de 50″, móveis e celulares, já identificado em novembro.

As ações do varejo envolvem planos de pagamento e iniciativas de marketing. Tem sido ampliado o envio, por e-mail ao cliente, de ofertas de produtos pesquisados nos sites, mas que não foram transformados em vendas.
 

Fonte: Redação