Uptown quer se transformar em um "museu a céu aberto"

30/01/2019


Seis artistas estampam as ruas do empreendimento com criações inéditas homenageando o Rio de Janeiro.

Inaugurado em outubro de 2015, o Uptown, primeiro shopping da Barra com perfil de comércio de rua, com 140 mil m², vias amplas e largas e conceito diferenciado, lança o projeto RUA 5.500 – Rio Urban Arts.

Notícias sobre shopping aqui.

A ideia, inspirada em locais como Wynwood, em Miami, reúne um time de 6 artistas do grafite arte formado por Rafa Mon, BR, Marcio SWK, Marcelo Jou, Lídia Viber e Acme, que começam a transformar as paredes do Uptown em grandes murais do street art com criações inéditas e homenageando o Rio de Janeiro.

O Bloco 5, com 474 m2, tem estampada a arte de Lídia Viber, uma artista versátil e vulnerável, que transmite por meio de suas obras a sensibilidade e os conflitos que as pessoas passam quando desejam transcender sua zona de conforto.

O painel da artista Lídia Viber retrata a Negra Sereia, fantasiosamente real, onde regozija a vida, a beleza dos nossos mares, traz em si a transparência, a natureza e o domínio.

Adornada para a constante festividade carioca onde tudo é alegria, e o mar reflete as cores do universo. Mar esse reluzente como os vitrais, mas perigoso como os vidros que o compõe cria a atmosfera do belo, do encanto assim como a "Deusa" dos mares, cantada pelos transeuntes durante a produção da pintura.

“Se a Sereia é Deusa, não sei. Mas ela representa o poder e a verdade dentro de cada uma de nós. Abrir esse trabalho no Shopping Uptown, foi mais uma conquista na cidade do Rio de Janeiro. Percebo que os espaços têm se aberto a arte que vem das ruas e melhor ainda para mulheres artistas. Isso em toda minha trajetória tem muita importância. É sinal de que esse trabalho iniciado a 16 anos atrás tem chegado a lugares onde nunca pensei.”, diz a artista sobre sua nova arte estampada no Uptown

O bloco da Administração do Uptown, com 328 m², ocupa o desenho do artivista e autodidata, também conhecido como "Mestre Acme”, que já realizou obras em diversos países e no Brasil. Sua arte faz parte do acervo permanente do Museu Histórico Nacional, Museu do Folclore e Museu de Favela (RJ) no qual é sócio-fundador, idealizador e curador do Circuito das Casas-Tela.

O desenho escolhido pelo artista Acme para o projeto RUA 5500 traduz uma atmosfera carioca, retratando a noite, como o sambista da Lapa, os Arcos da Lapa e a Pedra do sal, os pontos turísticos do Rio, como o Cristo Redentor e o Pão de Açúcar.

O painel evolui para o dia na cidade, com o carioca surfista e o aventureiro que circula pelas trilhas do Rio, como a Pedra da Gávea, o voo de asa delta, seguindo a verdadeira atmosfera carioca do esporte, do samba e da cultura do Rio de Janeiro.

O desenho exclusivo de Rafa Mon vai ocupar, em janeiro, o bloco 7, com 601 m². A artista mineira de Monte Sião e moradora do Rio há 13 anos conta com trabalhos de muita visibilidade, como a pintura do teto da Casa de Cultura Laura Alvim e o desenvolvimento de uma estampa exclusiva para a Adidas nas Olimpíadas do Rio, e, recentemente, produziu seu maior painel na carreira que tomou toda a fachada lateral de um prédio na orla de Botafogo, com 432 m² (36 metros de altura e 12 de largura).

O Bloco 9, com 581m², está sendo transformado com a obra dos três artistas BRSWKJOU.

Bruno Bogossian, conhecido como BR, criador da forte linguagem da crew, grupo responsável pelo boom do graffiti no Rio de Janeiro. Marcio SWK é considerado uma referência expressiva do graffiti brasileiro dentro e fora do país.

No festival Arte Core, que acontece desde 2013 nos jardins e pilotis do MAM Rio, produziu um painel para a primeira edição, no ano seguinte, atuou ao lado do grupo Santa Crew, teve duas obras expostas na edição de 2015 e foi um dos artistas na exposição “artistas homegrown” em 2016, com sete obras expostas.

Marcelo Jou, conhecido como Jou, artista de múltiplas aptidões, formado na Escola de Belas Artes (EBA) da UFRJ, fez trabalhos e participou de eventos em diferentes Capitais como Beirute (Líbano), Abu Dhabi (Emirados Árabes Unidos), Paris (França), Amsterdam (Holanda).

A ideia do empreendimento partiu de Schalom Grimberg, neto de Janquiel Dawid Korn, um dos criadores da Saara, que afirma que a Barra é mais que um bairro, é uma região que está tomando a dimensão de uma pequena cidade, por isso a criação de um espaço que preza pela diversidade e experiência única onde é possível fazer compras, apreciar a arte urbana, a gastronomia, escutar uma boa música, tudo em um só lugar.

O RUA 5.500 - Rio Urban Arts, que tem apoio das marcas Sherwin Williams, Colorgin e Atlas, é um projeto que traz inovação ao empreendimento.

Com o tema “Rio de Janeiro”, que já é inserido no conceito das vias do Uptown, que receberam nomes de ruas do Centro do Rio, como Rua do Carmo, Alfândega, Buenos Aires, 7 de Setembro, Ouvidor, 1°de Março, Mercado Rio Branco e Largo da Carioca, os 6 artistas convidados vão transformar 4 blocos do empreendimento em obra de arte.

Fonte: Redação.

TAGs: