A cidade de São Paulo, mais precisamente a região da Vila Olímpia, acaba de ganhar mais um espaço de escritórios compartilhados, o JK&Co, com uma vista de tirar o fôlego, o coworking fica no último andar de um prédio em frente ao Shopping JK, uma das áreas mais cosmopolitas e luxuosas de sampa.

Shopping Parque da Cidade
 

JK&Co abre as portas oficialmente em novembro

03/11/2017

A cidade de São Paulo, mais precisamente a região da Vila Olímpia,  acaba de ganhar mais um espaço de escritórios compartilhados, o JK&Co, com uma vista de tirar o fôlego, o coworking fica no último andar de um prédio em frente ao Shopping JK, uma das áreas mais cosmopolitas e luxuosas de sampa.

O espaço segue os modelos europeus e é super equipado com moveis inteligentes e tecnologia de última geração, com capacidade para 36 pessoas, com espaços privativos para coachs, salas espelhos para pesquisas e focus group, salas de reunião e recepcionista bilíngue.

Depois de atuar em soft open durante os meses de setembro e outubro, o JK&Co abre as portas oficialmente em novembro e já conta com algumas startups alocadas e estuda a aquisição de equipamentos com foco no segmento maker.

“O movimento “do it yourself” que começou nos EUA, vem ganhando espaço no Brasil e entendemos que ele tem o DNA JK&Co de inovação e criatividade e temos como foco este nicho de mercado e vamos nos estruturar para que, em um futuro próximo, sejamos o ponto de partida ideal para empreendedores do movimento Maker”, explica Carolina Fayad, sócia diretora do JK&Co.

Os coworkings tem assumido um importante papel no mercado, afinal de contas, em seus espaços nascem centenas de ideias por dia, e, milhares passam por transformações. “Além disso, há uma rede de contatos entre os coworkers, que possibilita a troca de conhecimento e negócios. Por que ficar isolado em uma sala própria e fechada, se você pode ampliar o seu projeto?”, finaliza Carolina.

Além de reduzir as despesas, e as preocupações com contratos, limpeza e taxas, as vezes, um colega da estação ao lado pode se transformar em um cliente, fornecedor ou até mesmo um parceiro, já que, muitas vezes, uma visão diferente pode ajudar a montar a pecinha que estava faltando no quebra cabeça que tantas empresas buscam montar diariamente.

O fato é que os coworkings chegaram pra ficar e é um dos segmentos que mais cresceu no país nos últimos dois anos já que o número de espaços de escritórios compartilhados mais que dobrou e tem se tornado residência de grandes startups e multiplicadores de ideias incríveis. Algumas das Startups mais bem sucedidas do país, como por exemplo a gigante do ramo de alimentação Ifood, nasceram em coworkings e mesmo após atingirem o crescimento e faturamentos dos sonhos, ao invés de investirem em sedes próprias, permanecem com suas estruturas em espaços compartilhados, multiplicando as possibilidades de negócios e expansão de mercado.


Fonte:: Redação