Desvendando o pós-evento: A evolução inevitável

22/09/2018


Congressos, exposições, palestras, workshops e os diversos tipos de promoções, eventos e live marketing em shopping centers movem a economia, geram negócios, network, benckmarking, conhecimento e destinam-se também a espaços de lazer. Por outro lado, podem gerar impacto ambiental e social.

A implantação de um sistema de gestão voltado para a sustentabilidade é um passo decisivo na direção de reverter este quadro, reduzindo o impacto negativo e trabalhando para produzir impactos positivos, passo a passo.

Acompanhei de perto o maior evento de shopping center da América Latina – Exposhopping - e entre outros diferenciais desse ano, de acordo com a pesquisa realizada com os expositores, ainda estão: o maior volume de negócios gerado comparado com as edições anteriores, o que começa a aquecer o nosso mercado novamente.

E paralelo a tudo isto, a grande notícia, foi a preocupação dos organizadores em dar o exemplo colocando em prática aprendizados já conhecidos.

Ações ambientais com coleta seletiva do lixo; Neutralização do CO² gerado no evento com o plantio de árvores na Amazônia; Coleta do e-lixo em parceria com a Green Eletron; Ação social com a doação de R$ 2,00 da Abrasce – Associação Brasileira de Shopping Center – por participante para avaliar cada palestra no Congresso, gerando assim engajamento de todos os congressistas.

A maioria dos shopping centers, com certeza, no seu dia a dia, em grau, maior ou menor, devem ter uma política de sustentabilidade para seu condomínio.

Meu questionamento aqui, para nossa reflexão fica para casos nos quais o shopping faz locação do espaço comum para realizar eventos ou firma parcerias para live marketing. Como está sendo tratada esta política do ponto de vista da economia circular? Evento Lixo Zero? Sua empresa está preparada para lidar com essa situação?

O Natal está chegando, sempre uma experiência única para o consumidor. E as luzes nunca faltam.

Que tal se inspirar em algumas das práticas da mais famosa instalação de Natal – A grande árvore de Natal do Rockefeller Center em Nova York?

A utilização de energia solar; a iluminação com a árvore consome em média incríveis 1.297 quilowatts/hora por dia. Estes vêm em grande parte de células solares instaladas no Rockefeller Center. Quando as luzes são apagadas em janeiro, a madeira da árvore é doada para caridade. Por muitos anos, foi espalhada pelos parques de Nova York. Mas então portas e molduras de portas foram feitas da madeira e doadas para aqueles que precisavam. Às vezes, a árvore também era transformada em papel (dados ano base 2017).

Desenvolva uma cultura de sustentabilidade com toda a cadeia de stakeholders. Acrescente muita criatividade, magia, realidade virtual, omnichanel, experiências, live marketing e como diz Walt Disney  - “Whrere dreams come true" .

Marcia Saad comenta sobre o universo do marketing em shopping centers

TAGs: Artigo|Opinião|Ensaio