Desde o dia 25 de outubro, por meio de um decreto do prefeito Marcelo Crivella, o Centro Municipal Luiz Gonzaga de Tradições Nordestinas está sob gestão da Riotur.
 

AVERA
 

Riotur visita Pavilhão de São Cristóvão

13/11/2017

Desde o dia 25 de outubro, por meio de um decreto do prefeito Marcelo Crivella, o Centro Municipal Luiz Gonzaga de Tradições Nordestinas está sob gestão da Riotur.

Já pensando em melhorias para o espaço, que é um importante equipamento turístico e cultural do Rio, o presidente da Riotur, Marcelo Alves, fez uma visita, na última quinta-feira (9), ao pavilhão e foi recebido pelos feirantes e pela equipe administrativa com festa e danças típicas do Nordeste brasileiro.

"É uma honra muito grande receber a Riotur e o presidente Marcelo Alves aqui. Vemos a Riotur como nossos salvadores, aqueles que vão levantar nossa cultura, nosso turismo e, eu tenho certeza, que vamos trabalhar juntos para isso. A Riotur veio disposta a nos ajudar e a divulgar a nossa cultura que estava esquecida", declarou a Gestora Municipal da Feira, Magna Fernandes.

Cerca de 300 mil pessoas passam por mês pelo local  que carrega grande potencial turístico. Porém, a falta de investimento dificulta a divulgação e o interesse pelo pavilhão, ícone carioca das tradições nordestinas e importante polo cultural e de entretenimento. Com a ação da Riotur gerindo o espaço em comunhão com a equipe da feira, esse cenário será revertido.

"Estou encantado com esse lugar, é um espaço fantástico de divulgação da cultura que faz parte do nosso país e precisa da nossa atenção. Agora  assumimos a responsabilidade de gerir esse espaço e vamos transformá-lo em um polo turístico, com o destaque que merece", declarou o presidente da Riotur, Marcelo Alves.

Por 72 anos a Feira dos Nordestinos, como é conhecida, celebra e mantém viva a cultura dos imigrantes do nordeste do Brasil. São 700 barracas, dispostas lado a lado, que oferecem aos cariocas e turistas diversos produtos típicos do norte e nordeste brasileiro, dentre comidas, condimentos e artesanato. Além das barraquinhas, 200 restaurantes fazem parte da feira com o melhor da culinária regional. O pavilhão conta ainda com dois palcos com apresentações musicais típicas com a presença de bandas e trios do nordeste e uma estátua do sanfoneiro que dá nome ao espaço: Luiz Gonzaga.


Fonte:: Redação