Objetivo é prevenir a desordem urbana e a criminalidade na região. Projeto, que vai atingir áreas turísticas, beneficiando  turistas e cidadãos cariocas como um todo, pode ser expandido para outros bairros em futuro próximo.

AVERA
 

Rio + Seguro começa com reforço no policiamento em Copacabana e no Leme

05/12/2017

Objetivo é prevenir a desordem urbana e a criminalidade na região. Projeto, que vai atingir áreas turísticas, beneficiando  turistas e cidadãos cariocas como um todo, pode ser expandido para outros bairros em futuro próximo.

O programa Rio + Seguro, que reforça o policiamento nos bairros do Leme e Copacabana, teve início neste domingo. O objetivo é prevenir a desordem urbana e a criminalidade na região.

O Prefeito Marcelo Crivella e o Presidente da RIOTUR, Marcelo Alves acompanharam as operações. A intenção da prefeitura é expandir futuramente o projeto para outros bairros da cidade. "Tenho muita alegria de comunicar aos turistas que o Rio de Janeiro será seguro para eles e suas famílias quando vierem para cá nas férias ou tiverem interesse de assistir a qualquer evento do nosso calendário do Rio de Janeiro a Janeiro", disse o prefeito.

A iniciativa tem a participação da Guarda Municipal e da Policia Militar, sendo 140 guardas e 140 PMs, totalizando 280 homens trabalhando no patrulhamento da região.

Esses agentes vão atuar com o suporte de dois micro-ônibus como bases operacionais, dez carros e 33 motocicletas. As equipes de campo irão receber informações e imagens captadas por 54 câmeras espalhadas em pontos estratégicos e monitoradas em tempo real pelos agentes do Núcleo de Videopatrulhamento da Guarda Municipal, que funciona no Centro de Operações Rio (COR).

A população poderá reclamar de casos de desordem urbana, como ambulantes ilegais, ocupação irregular de calçadas e perturbação do sossego. O morador também poderá denunciar pequenos delitos, como furtos de bolsas, celulares e bicicletas. Os casos relacionados à desordem urbana devem ser denunciados pelo 1746 da Prefeitura. Já os criminais devem ser feitos por meio do 190 da PM.


Fonte:: Redação