O legado da etapa brasileira do CT promoveu na Barra da Tijuca a segunda etapa da ação social em conjunto com a Seelje que faz parte do projeto de contrapartidas da Lei de Incentivo ao Esporte.

AVERA
 

Oi Rio Pro e World Surf League doam mais 90 pranchas

25/10/2017

As escolinhas de surfe do Rio de Janeiro receberam mais 90 pranchas na segunda doação do legado do Oi Rio Pro 2016, realizado na Barra da Tijuca, capital do Rio de Janeiro. A primeira aconteceu durante o próprio evento em maio deste ano em Saquarema, no novo palco da etapa brasileira do World Surf League Championship Tour na Praia de Itaúna. Agora, a cerimônia de entrega das pranchas foi na última sexta-feira na arena do Neutrox Weekend, etapa feminina do WSL Qualifying Series que está estreando na Barra da Tijuca nesta semana.

Com o objetivo de incentivar a prática do esporte das ondas, que agora faz parte do programa olímpico, a World Surf League e a Secretaria de Estado de Esporte, Lazer e Juventude (Seelje) beneficiou nove escolinhas de surfe com a doação de 90 pranchas. A ação, batizada de “surf social”, contou com a presença dos representantes de cada um dos projetos, que abrangem as regiões de Guaratiba, Recreio dos Bandeirantes, Barra da Tijuca, Arpoador e São Conrado.

“Esse é o melhor legado que a realização de um grande evento, como o Oi Rio Pro, a etapa brasileira da World Surf League, poderia proporcionar para incentivar a pratica do esporte e a revelação de novos talentos no surfe aqui no Rio de Janeiro, onde o evento foi realizado”, disse Xandi Fontes, diretor geral do escritório regional da World Surf League na América do Sul. “Nós já fizemos uma grande doação durante o Oi Rio Pro em seu novo palco em Saquarema e agora estamos aproveitando a realização desse evento feminino aqui na Barra da Tijuca para doar mais 90 pranchas para as escolinhas de surfe nesta parceria da World Surf League com a Secretaria de Estado de Esporte, Lazer e Juventude. Certamente, isso vai fortalecer o desenvolvimento do surfe no estado e esperamos ver no futuro alguém incentivado por essa iniciativa inédita no Brasil, representando nosso país no CT e até nas Olimpíadas, já que nosso esporte agora também passará a valer medalha de ouro no maior evento esportivo do mundo”.

“É muito importante que a gente não somente nas estrelas, mas também na base do esporte”, disse o secretário da Seelje, Thiago Pampolha. “Os projetos que fomentam o surfe no Rio de Janeiro desenvolvem de forma brilhante este trabalho. Não é só a descoberta de talentos, mas também uma transformação de vidas. Por isso, é uma honra para a Secretaria de Estado de Esporte, Lazer e Juventude, ajudar as escolinhas em um momento em que a modalidade ganha mais visibilidade por ter se tornado olímpica. Chegou a hora de investir nas pratas da casa e ganhar o mundo com o surfe”.

Esta foi a segunda fase da iniciativa realizada em parceria com a World Surf League, que faz parte das contrapartidas sociais da Lei de Incentivo ao Esporte, responsável por viabilizar o Oi Rio Pro no estado do Rio de Janeiro. Cada escolinha recebeu um kit com dez pranchas, acompanhadas com leash, cordinha que mantém a prancha presa ao tornozelo. Uma delas foi a Escola da Associação de Surf da Rocinha, que completa cinco anos de funcionamento e tem cerca de 40 alunos, entre 9 e 16 anos, praticando o esporte na praia de São Conrado.

“Quando eu comecei, na década de 80, eram seis pessoas para surfar com a mesma prancha, porque era cara e eu não tinha condições de comprar”, disse Márcio Pereira, fundador do projeto na comunidade da Rocinha. “Nós sabemos que ainda hoje existem muitas pessoas sem poder comprar o equipamento e estamos muito felizes com essa doação. O projeto funciona como uma ferramenta para que as crianças e jovens da Rocinha não se percam na criminalidade. A escolinha de surfe faz a diferença na vida delas”.

Veja quais foram os projetos beneficiados nesta segunda doação do legado da realização do Oi Rio Pro 2016 na capital do Rio de Janeiro:

- Escola de Surf de Guaratiba na Barra de Guaratiba

- Projeto Surf no Alemão na Praia da Macumba

- Escola de Surf Andrea Lopes na Barra da Tijuca

- Escola de Surf Jerônimo Telles no Recreio dos Bandeirantes

- Escola de Surf CADES no Recreio dos Bandeirantes

- Escola de Surf Rico de Souza no Recreio dos Bandeirantes

- Escola de Surf Team Bispo na Praia do Arpoador

- Escola da Associação de Surf da Rocinha na praia de São Conrado.

- ADAPTSURF na Barra da Tijuca


Fonte:: Redação