O Projeto Carnaval Rio 2018, promovido pela Riotur, bate recorde orçamentário, garantindo investimento privado total de R$ 35 milhões, oferecidos pela Uber e Dream Factory.
 

AVERA
 

Carnaval Rio 2018 tem o maior investimento privado da história

30/11/2017

O Projeto Carnaval Rio 2018, promovido pela Riotur, bate recorde orçamentário, garantindo investimento privado total de R$ 35 milhões, oferecidos pela Uber e Dream Factory.

Reduzido o investimento da Prefeitura do Rio, destinado prioritariamente para pastas como Saúde e Educação, o papel da Riotur nessa captação de patrocínios corrobora a intenção de tornar esses eventos autofinanciáveis, minimizando o impacto no orçamento público e atraindo capital particular para a realização do maior evento do Rio de Janeiro.

“Este resultado é motivo de muito orgulho para nós, especialmente porque é fruto de um trabalho árduo e conjunto entre as esferas do poder público e a iniciativa privada. Nossa missão de garantir que o espetáculo seja apresentado ao redor do mundo, diminuindo o investimento público e atraindo a atenção de patrocinadores para o potencial mercadológico da festa, está surtindo o efeito esperado. Mas não vamos parar aqui! Até o carnaval estarei buscando ainda mais investimentos para o que será o maior carnaval de todos os tempos”, afirma Marcelo Alves, presidente da Riotur.

Este valor cobre os custos operacionais do Carnaval de Rua, desfiles dos Grupos de Acesso na Avenida Intendente Magalhães, Blocos de Embalo e Enredo, Palcos e Bailes Populares. O investimento será destinado a melhorias estruturais e de ordenamento, incluindo segurança, fiscalização, operação de trânsito, comunicação visual, postos médicos e banheiros químicos; além de cinco centros de videomonitoramento, instalados nas áreas de maior circulação.

Parte do valor arrecadado junto à iniciativa privada também comporá a subvenção dada às escolas do Grupo Especial, totalizando um investimento de R$ 19,5 milhões, somadas apenas as parcelas da Prefeitura do Rio e da Riotur. A Liesa, que reúne as 13 agremiações do Grupo Especial, receberá R$ 27,5 milhões no total, incluindo ainda R$ 8 milhões oferecidos pelo Ministério da Cultura, o que apresenta um acréscimo de R$ 3,5 milhões em comparação ao aporte dos anos anteriores.


Fonte:: Redação