O circuito musical amazonense se movimenta com a nova edição do Festival Amazonas de Música, que acontece de quarta (27) a sexta-feira (29), no Teatro Amazonas.

Festival no Teatro Amazonas agita circuito musical amazonense

25/09/2017

O circuito musical amazonense se movimenta com a nova edição do Festival Amazonas de Música, que acontece de quarta (27) a sexta-feira (29), no Teatro Amazonas.

Além da disputa musical, reunindo compositores e intérpretes, o evento terá apresentações dos vencedores da última edição, show convidado, homenagem e oficinas. 

A sexta edição do Festival Amazonas de Música terá sua abertura nesta quarta-feira (27), às 20h, no Teatro Amazonas, com a primeira eliminatória oficial do evento. A segunda eliminatória acontece na quinta-feira (28), no mesmo horário.

Ao todo, 30 composições escolhidas pela Comissão Curadora do Festival serão apresentadas nessa fase, 15 em cada noite. As dez melhores músicas serão reapresentadas na grande final do evento, na sexta-feira (29), antecedendo a premiação e o encerramento do festival.

Além da disputa musical, o Festival vai promover um show com os três primeiros colocados da categoria Melhor Música na edição anterior do evento, em 2014, após as apresentações da segunda eliminatória, na quinta-feira (28). A terceira e última noite, na sexta-feira (29), abre ainda com homenagem a Peteleco da Viola, falecido no ano passado. E, antes da premiação, o público confere ainda show do grupo convidado do Festival, Raízes Caboclas.

O Festival Amazonas de Música, mais uma vez, cumpre o papel de dar espaço aos talentos musicais do Estado, como aponta o secretário de Cultura, Robério Braga. “Com uma programação que envolve mostra competitiva, oficinas, homenagens e artistas convidados, oevento acrescenta ao cenário cultural do Amazonas novos nomes e evidencia, ainda mais, o talento de quem já está na estrada há anos, movimentando ainda o turismo e a economia local”, declara ele.

“E nessa mistura, criatividade, profissionalismo e vocação se encontram para contar um pouco do que há de melhor na nossa região: nosso povo, nossas lendas, nossa história”, complementa.


Fonte:: Redação